Assassinato e investigação de bota-foras marca Fevereiro

Por | 28/12/2011

As sessões solenes de 52 anos das cidades de Taboão e Embu das Artes são um dos destaques da retrospectiva do mês de fevereiro do Jornal na Net. Taboão ganhou a Escola gratuita de Gastronomia, a revisão do Plano Diretor de Embu mobilizou a comunidade, exonerações de secretários municipais e o assassinato brutal da professora Joyce, em frente a Escola de Embu foram alguns dos outros acontecimentos que marcaram o segundo mês do ano.

As investigações dos bota-foras na cidade de Itapecerica da Serra começaram fielmente em fevereiro. Nove caminhões foram apreendidos despejando entulho pela GCM da cidade. Aqui, aqui.

Após o término das obras do Rodoanel, a Dersa não cumpriu com o contrato e deixou diversas vias destruídas, sem pavimentação por meses. Aqui

A Escola gratuita de Gastronomia em Taboão da Serra foi inaugurada em março dia 17. Com ela, oportunidade de colocação no mercado de trabalho e renda foram garantidos aos formandos. A prefeitura anunciou a inauguração em fevereiro. Aqui


As discussões referentes à revisão do Plano Diretor de Embu se iniciaram em fevereiro. Diversas dúvidas foram tiradas pela comunidade que se mobilizou para discutir a nova reorganização da cidade.
Aqui

As cidades de Itapecerica e Taboão tiveram secretários exonerados. Em Itapecerica o secretário de Segurança, Trânsito e Transporte, João Pereira deixou o cargo. Aqui

Já em Taboão, Evilásio Farias, exonerou a secretária de Habitação, Ângela Amaral. Além de iniciar demissões. Aqui e aqui.

A falta de água também foi tema constante nas cidades. Os vereadores de Embu, por exemplo, discutiram o assunto e pediram providências. Enquanto isso, moradores da região sofriam com a seca nas torneiras. Aqui e aqui.

O assassinato da Professora Joyce, em frente à escola municipal Paulo Freire em Embu das Artes e seu sepultamento chocou moradores, estudantes, família e colegas de trabalho. Aqui e aqui

Embu das Artes e Taboão da Serra realizaram Sessão Solene em celebração aos 52 anos de emancipação das cidades. Aqui e aqui

Comentários