Jd. Mirna em Taboão da Serra tem obras aceleradas para conter as chuvas de janeiro

Por Anderson Dias | 9/01/2012

Os trabalhos avançados para evitar uma cratera mostram comprometimento da prefeitura de Taboão da Serra. Moradores do Jd. Mirna acompanham de perto as obras, que mesmo com o final do ano tiveram continuidade, todo o trabalho começou no final de novembro, e o andamento impressionou os
residentes do bairro. Cubos de concreto que já haviam sido instalados no córrego, foram retirados, para onde a cratera desceria se as obras não tivessem sido iniciadas.

Homens da prefeitura trabalham na Rua Henrique Roblas, e mostram eficiência na atividade, a população está mais tranquila, as preocupações eram com as chuvas de janeiro, e que também o buraco pudesse se agravar.

Após reportagem do Jornal na Net, no dia 15 de novembro, a prefeitura de Taboão, começou a obra de contenção para evitar um desmoronamento no bairro. Desde o dia 28 de novembro, Homens da prefeitura trabalham no local, com uma retroescavadeira. Na época a prefeitura chegou a colocar
blocos de concreto no local, tamanho a gravidade do caso.

As obras da prefeitura iniciaram praticamente em cima da hora, as chuvas de fim de ano, e também as de janeiro, eram as maiores preocupações dos habitantes que moram mais à frente, que geralmente sofrem com inundações no local, devido ao córrego que enche, e passariam a contar com mais este
problema, não fosse o começo da ação do governo municipal.

O bairro Jd. Mirna fica localizado numa subida, e a cratera no mesmo endereço começou corroendo a beirada da calçada, segundo os moradores o pequeno buraco se tornou notório. Além deste problema a reportagem averiguou que mais à frente há alguns metros dali, na mesma rua, não há calçada para o trafego dos residentes, que precisam dividir a via com os veículos.

A calçada que estava cedendo de forma acelerada, era até então um agravante antigo que preocupava os moradores, já que no local trafegam pelo local diariamente a linha de ônibus circular 03 e Pq. Laguna-Pinheiros, vans escolares, caminhões de coleta de lixo e carros de passeio, o que mostra
que mesmo sendo uma subida inclinada de um bairro residencial, o transito de veículos pesados é constante no local.

Comentários