Peeling de Fenol: qual profissional pode realizar?

Por Michelle Werneck - Advogada | 14/06/2024

Os tipos de tratamentos estéticos e cuidados com a pele crescem de maneira vertiginosa em nossa sociedade, nos faz refletir sobre a real necessidade e questionar a segurança das técnicas empregadas.

Infelizmente a morte de um empresário paulista de 27 anos no início do mês em decorrência de um peeling de fenol, realizado por profissional despreparado em ambiente de atendimento inadequado, fez acender um alerta na população e autoridades fiscalizadoras.

Mas, afinal o que é o peeling de fenol e qual a sua indicação?

Atualmente existem inúmeros tipos de peeling e com objetivos distintos, porém, todos visam a melhora da qualidade e aparência da pele. Abordaremos hoje o peeling de fenol, o fenol é um ácido, capaz de promover a quebra das proteínas presentes na derme e epiderme, causando descamação, estimulando a renovação celular e aumento da produção do colágeno. Sua indicação é para a retirada de manchas, marcas de expressão e acne profundas.

Por oferecer riscos de alta toxicidade ao organismo o peeling de fenol deve ser realizado por um médico, preferencialmente um dermatologista, em ambiente hospitalar, ou seja, no centro cirúrgico para que o paciente seja anestesiado e a fim de promover uma monitorização dos sinais vitais eficaz ao longo do procedimento, evitando quaisquer complicações e principalmente o óbito.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia- SBD após a notícia da morte do empresário, emitiu nota sobre a realização do procedimento estético com uso de fenol e esclareceu que sua aplicação demanda extrema cautela, considerando a natureza invasiva e agressiva do produto no organismo, dose essa que pode ser letal.

Reitera ainda, que os procedimentos estéticos invasivos devem ser realizados exclusivamente por médicos habilitados. A Lei do Ato Médico nº 12.842/2013 que discorre sobre o exercício da medicina em seu art. 4º, inciso III dispõe:

Art. 4º São atividades PRIVATIVAS do médico:

“III- indicação da execução e execução de procedimentos invasivos, sejam diagnósticos, terapêuticos ou estéticos, incluindo os acessos vasculares profundos, as biópsias e as endoscopias;”

Existem algumas formulações mais suaves de fenol o que permite a sua aplicação por um médico em consultório, sem a necessidade do suporte hospitalar. Entretanto apenas um profissional habilitado, médico, preferencialmente dermatologista, poderá avaliar e determinar qual a melhor substância para cada paciente. Eis a importância de realizar os procedimentos com o profissional adequado e de maneira segura.

Comentários