Notas dos alunos da rede estadual de SP pioram em 2023

Por Outro autor | 27/05/2024

O resultado foi ainda pior do que o registrado em 2021, durante a pandemia do coronavírus e com a maior parte dos alunos estudando remotamente. Secretaria da Educação afirmou que tem realizado mudanças importantes para melhorar o processo de aprendizagem.

Resultados da avaliação da rede estadual de São Paulo, o Saresp, mostram que o desempenho na educação piorou em 2023, primeiro ano da gestão Tarcísio de Freitas (Republicanos) à frente do governo do estado.

A média dos alunos nos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) caiu 10 pontos em português e dois pontos em matemática em relação a 2022. O resultado foi ainda pior do que o registrado em 2021, durante a pandemia do coronavírus e com a maior parte dos alunos estudando remotamente. A nota também é a mais baixa dos últimos dez anos.

 

A informação foi publicada inicialmente pelo jornal "O Estado de S.Paulo" e confirmada pelo g1 e pela TV Globo.

Veja a média da nota dos alunos dos anos finais do ensino fundamental em língua portuguesa nos três últimos anos:

Veja a média da nota dos alunos dos anos finais do ensino fundamental em matemática nos três últimos anos:

Segundo a Secretaria da Educação, pela primeira vez na história, o Saresp de 2023 avaliou todas as turmas de anos finais do ensino fundamental — do 6º ao 9º ano - e de todas as três séries do ensino médio. Essas últimas, no processo inédito do Provão Paulista Seriado. Não tivemos acesso às médias do ensino médio.

A secretaria disse que agora avalia, além de língua portuguesa e matemática, todos os componentes do currículo para as duas últimas etapas da educação básica, incluindo história, geografia, língua inglesa, ciências, biologia, sociologia, filosofia, química e física.

Além disso, a pasta anunciou um novo formato de boletim. A partir deste ano, o modelo inédito passa a apresentar os resultados por escola e por disciplina. A proposta é que as escolas visualizem com mais clareza, em notas de 0 a 10, o desempenho geral da unidade de ensino.

 

Neste ano, o secretário da Educação, Renato Feder, anunciou que a bonificação dos professores está atrelada às notas do Saresp. Além das metas gerais das escolas, o bônus será, especificamente, de acordo com o desempenho dos estudantes nas disciplinas dos ensinos fundamental e médio que são avaliadas pelo Saresp.

 

5º ano do ensino fundamental

No 5º ano do ensino fundamental, último do primeiro ciclo, os estudantes tiveram melhoras, se comparado aos anos anteriores.

 

Língua portuguesa

 

Matemática

 

2º ano do ensino fundamental

No 2º ano do ensino fundamental, os estudantes tiveram avanço no desempenho em língua portuguesa, com uma média de 174,7 (ante 169,4 em 2022 e 160,8 em 2021). Em matemática, a nota baixou em relação ao ano anterior: de 175,2 para 167,2.

 

Mudanças

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo afirmou, por meio de nota, que tem realizado mudanças importantes para melhorar o processo de aprendizagem em todos os ciclos de ensino da rede.

"Os passos mais efetivos neste sentido começaram a ser dados no segundo semestre do ano passado, com a adoção do material digital, a introdução de plataformas, formação de professores e a melhoria na infraestrutura da rede. Essas medidas representam o início de um processo de transformação."

 

O governo diz que as mudanças nos anos finais do ensino fundamental "têm como principal objetivo a recuperação da defasagem educacional, diagnosticada no ano passado na rede e confirmada pelos números do Saresp. Para isso, a Secretaria implantou uma nova disciplina, de orientação de estudos".

 

 

 

Comentários