Nakano nega que pediatras trabalham sem especialização e fala sobre a situação da USF Pq. Paraíso

Por Natália Bassi | 20/04/2022

O prefeito de Itapecerica da Serra, Francisco Nakano (PL) usou a tribuna da Câmara Municipal, no último dia 12, durante sessão ordinária, para explicar alguns feitos que estão sendo atrelados a sua gestão. De acordo com o chefe do executivo, é mentira que os pediatras que atuam na cidade não possuem especialização médica. Além disso, salientou também que a Escola Municipal Profº Francisco Jebermi Oliveira precisou ser interditada porque a obra não foi entregue de forma adequada em 2020 e que as rachaduras da Unidade de Saúde (USF) Parque Paraíso são provenientes de falha estrutural no prédio.

Nakano iniciou o seu discurso comentando sobre o boato que surgiu referente a capacidade profissional dos pediatras que atuam no Pronto Socorro Central e no Pronto Socorro do Jacira. Ele classificou a notícia como falsa.

“Uma fake news tem sido divulgada sobre a falta de especialização médica de nossos pediatras. Isso não procede! Todos os médicos da rede que atuam como Pediatras possuem sim especialização. Por padrão, o Conselho Regional de Medicina não especifica em seu registro a especialização para evitar falsificações, mas repito, os médicos as têm regularmente”, falou.

Em relação a interdição da Escola Municipal Profº Francisco Jebermi Oliveira, que foi inaugurada há dois anos, o chefe do executivo explicou que foi necessário para garantir a segurança das crianças, já que no prédio existem problemas estruturais graves.

“Infelizmente, a obra inaugurada recentemente em dezembro de 2020, não foi entregue adequadamente e necessita de grandes reparos. Já cobramos a empresa responsável pela obra para solucionar a questão”, enfatizou.

Sobre a USF do Parque Paraíso, que tem sido alvo de reclamação por conta das rachaduras e fissuras na parede, o prefeito explicou que a obra não foi feita da melhor maneira e, por isso, será necessário fazer os devidos reparos.

“A Unidade de Saúde possui rachaduras e fissuras provocadas pela falta de uma “sapata” no prédio. Mais uma obra mal feita que herdamos. Vamos licitar a obra para garantir a segurança estrutural do prédio”, afirmou.

Comentários