Gás de cozinha sofre aumento de 16,1% e custará mais ao consumidor final

Por Natália Bassi | 11/03/2022

Assim como a gasolina e o diesel, que tiveram o aumento anunciado pela Petrobras a partir desta sexta-feira, 11, o gás de cozinha também terá reajuste de 16,1% no preço. Em um primeiro momento, os novos valores serão repassados às distribuidoras. No entanto, em pouco tempo, o consumidor final começará a pagar mais caro no botijão.

O kg do GLP que antes era comercializado por R$ 3,86, passará a custar R$ 4,48. Desta forma, o botijão será vendido às distribuidoras por R$ 58,21.

Em nota, a Petrobras informou que o aumento, por enquanto, não se deve a guerra entre a Ucrânia e a Rússia.

“Apesar da disparada dos preços do petróleo e seus derivados em todo o mundo, nas últimas semanas, como decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, a Petrobras decidiu não repassar a volatilidade do mercado de imediato, realizando um monitoramento diário dos preços de petróleo […] Após serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário o reajuste dos preços de venda às distribuidoras "para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento", disse.

Comentários