Brasil volta a registrar mais de 900 mortes em decorrência da Covid-19 após cinco meses de queda

Por Natália Bassi | 3/02/2022

O Brasil voltou a registrar um grande número de mortes em decorrência da Covid-19. De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, que leva em consideração os dados das secretarias estaduais e municipais de saúde, o país teve mais de 900 mortes na última quarta-feira (02). Isso não acontecia desde o dia 25 de agosto.

Na última semana, a média móvel de mortes chegou a 631. O número também é considerado o mais alto desde 31 de agosto.

No entanto, o número pode ser ainda maior do que o divulgado. Isso porque o Ceará não informou o número de mortes devido a instabilidade no sistema e São Paulo alega que eles podem estar incompletos pelo mesmo problema.

Já no caso do Paraná e Pernambuco, as secretarias afirmam que os números estavam represados e foram divulgados tardiamente. Desta forma, houve um acúmulo de informações que fizeram com que os óbitos fossem informados de uma única vez.

Os especialistas afirmam que a aceleração no número de contaminações e mortes é em razão da variante Ômicron, que já é dominante no país.

Todas as regiões do Brasil estão em aceleração, sendo o Sudeste com a maior porcentagem. A média móvel de casos aumentou 201% nas últimas semanas. No entanto, São Paulo, entre as cidades da região, apresenta o menor índice, 143%.

Comentários