Atendimento de pessoas com gripe aumenta 100% em Taboão; surto é decorrente da H3N2

Por Natália Bassi | 21/12/2021

Taboão da Serra, assim como diversas cidades do Estado de São Paulo, está tendo um aumento bastante significativo no atendimento de pessoas com síndrome respiratória. O quadro é decorrente de uma gripe muito forte provocada pelo novo vírus H3N2. Conforme apuração do Jornal Na Net, a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) Akira Tada, o Hospital Antena e o Pronto Socorro Infanti (PSI)l, somados, aumentaram em 100% o fluxo de atendimento nas últimas três semanas. 

A prefeitura de Taboão da Serra, questionada pela reportagem, explicou que o cenário começou a piorar primeiramente no PSI e, após alguns dias, nos outros hospitais da cidade. O Pronto Socorro Infantil registrou aumento na demanda de atendimento há cerca de três semanas, e nos últimos dias, tanto na UPA Akira Tada, quanto no PSM (Antena), também ocorreu o aumento da demanda, dobrando o número de atendimentos”, afirmou.

Diante do surto, que começou em São Paulo e se estendeu para municípios vizinhos, a atenção e os cuidados devem ser redobrados. Além disso, segundo a prefeitura, é necessário ficar atento também  ao vírus sincicial respiratório (VSR) que está acometendo crianças e provocando bronquiolite. 

Para a H3N2, que tem período de incubação entre 2 a 3 dias, as recomendações para se proteger são muito semelhantes àquelas já adotadas para combater a covid-19. É necessário utilizar máscara, higienizar as mãos com frequência, evitar aglomerações e, se sentir qualquer sintoma, ficar isolado. A única diferença é que, ao contrário do coronavírus, as crianças estão no grupo de maior risco caso contraiam o vírus.

 

Comentários