Para melhorar segurança em Taboão, prefeito Aprígio defende união da Polícia Civil, PM e GCM

Por Natália Bassi | 8/11/2021

Com a pandemia, o agravamento da crise de segurança foi notável em todo o país. Em Taboão da Serra, essa questão não foi diferente. Com o aumento do índice de assaltos na cidade, o Jornal Na Net questionou em coletiva de imprensa realizada na sexta-feira (05), o prefeito José Aprígio (Podemos), sobre as medidas que estão sendo tomadas para diminuir as ocorrências. Em resposta, o chefe do Executivo defendeu a união da Polícia Civil, da Polícia Militar (PM) e da Guarda Civil Municipal (GCM) para ampliar a proteção da população e garantiu que essa questão já vem sendo trabalhada.

“Hoje nós temos o delegado de polícia, que é o nosso secretário de Segurança de Taboão da Serra. O meu pedido para ele nas conversas é unir Polícia Civil, Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal para trabalhar juntos em toda a cidade para ver se a gente consegue melhorar. Todo mundo sabe que a segurança é muito difícil”, disse Aprígio.

Outro ponto defendido pelo prefeito da cidade é a necessidade de colocar profissionais qualificados para ocuparem os cargos na área de segurança. Segundo ele, desta forma, é possível obter um melhor resultado. “A minha preocupação sempre foi colocar profissional, cada na sua área, para cuidar da sua pasta. Com isso, a gente tem uma possibilidade maior de dar certo”, salientou.

Aprígio também frisou que, apesar da segurança pública ser de responsabilidade do Governo do Estado de São Paulo, o poder municipal não vem medindo esforços para garantir o bem-estar do cidadão taboanense.

“Vocês sabem que a Polícia Militar, hoje, os aluguéis que tem na cidade quem paga é a prefeitura. Em muitas coisas, falta o empenho do Governo do Estado. O Governo do Estado, que deveria fazer a parte dele, ele não está fazendo. Se não fosse a Guarda Municipal, com o investimento que a gente faz, a segurança de Taboão da Serra estava perdida”, falou o prefeito.

Aprígio também relembrou a sua trajetória em Taboão da Serra, onde está há quase 50 anos e reafirmou que o seu compromisso é sempre melhorar o município e todas as suas questões, incluindo, a segurança.

“Taboão da Serra é uma cidade que eu estou há quase 50 anos. Eu vim para cá, para morar aqui. Moro aqui e vou morar mais uns 80. Eu quero reconstruir essa cidade. Eu gosto de Taboão e é isso que eu vou fazer”, finalizou.

Comentários