Primavera terá chuvas acima da média e calor menos intenso que o ano passado

Por Natália Bassi | 22/09/2021

Com a chegada da primavera, não são só as flores que começam a aparecer. Algumas alterações na temperatura também são esperadas para os próximos três meses. De acordo com os meteorologistas, a estação será marcada por chuvas acima da média e calor menos intenso que no ano passado. Tudo isso se deve ao fenômeno La Niña, que diminui a temperatura do Oceano Pacífico e gera mudanças notáveis no clima.

Apesar do volume de chuva esperado ser maior do que nos últimos anos, ainda sim, ao que tudo indica, não será suficiente para normalizar a situação dos reservatórios. Com um inverno marcado por poucas precipitações, o Brasil enfrenta a pior crise hídrica dos últimos 91 anos. A situação traz preocupação de um possível racionamento de água e também de energia.

No estado de São Paulo, a maior parte dos volumes de chuva devem ocorrer em Outubro. No entanto, em Novembro, as precipitações devem ser abaixo do normal para a época.

Apesar do calor dar as caras, os especialistas afirmam que as temperaturas ficarão na média em todo o país. Ondas de calor são esperadas, mas não devem ser tão intensas quanto as da primavera de 2020.

Comentários