Governo de SP pagará auxílio de R$1000 a alunos de baixa renda da rede estadual de ensino até 2022

Por Natália Bassi | 19/08/2021

O governador do Estado de São Paulo, João Dória, anunciou mais um importante programa do Bolsa do Povo Educação. Alunos de baixa renda que cursam o ensino médio em escolas estaduais receberão R$1000 reais que serão divididos em parcelas mensais até o final de 2022. O principal intuito é diminuir a evasão escolar durante a pandemia, que tem sido algo visto com extrema preocupação pelos profissionais da área.

“Quero ratificar a importância dessa iniciativa para combater a evasão escolar. Cinco milhões de crianças deixaram a escola em 2020 no Brasil. Isso é um deserto para o futuro do Brasil. Pessoas sem ensino não reagem, se tornam dependentes. E é isso o que nós não queremos. Queremos crianças e jovens que tenham, pelo ensino, a oportunidade de viver melhor”, disse Dória durante o anúncio.

O pagamento será feito de maneira proporcional à frequência escolar do aluno. É obrigatório comparecer em 80% das aulas, além de se dedicar em média de 2 a 3 horas de estudos pelo aplicativo Centro de Mídias SP (CMSP). A participação nas avaliações de aprendizagem também será levada em conta. Os estudantes da 3ª série do Ensino Médio devem ainda realizar atividades preparatórias para o ENEM, responsável por ajudar os alunos a ingressarem nas instituições de ensino superior.

As inscrições para o programa ficarão abertas entre 30 de agosto e 10 de setembro pelo site https://www.bolsadopovo.sp.gov.br/. Poderão se inscrever todos os alunos regularmente matriculados no ensino médio e na 9a. série do ensino fundamental da rede estadual de ensino. Todos precisam estar inscritos no Cadastro Único.

O valor será pago até o final de 2022. No caso de 2021, o dinheiro será proporcional ao ano letivo. O governador junto com a equipe técnica vem estudando uma forma do pagamento ser escalonado e aumentar a cada mês, até chegar em R$1000

Bolsa do Povo Educação

O Bolsa do Povo Educação é um programa de transferência de renda do Governo do Estado de São Paulo, via a Seduc-SP, e tem como objetivo garantir o vínculo das famílias com as escolas e dos estudantes com o ambiente escolar. Para isso, serão selecionados 20 mil mães, pais ou responsáveis legais de estudantes matriculados na rede pública estadual de ensino. Eles apoiarão as escolas, principalmente no acompanhamento dos protocolos sanitários, garantindo o retorno presencial seguro para estudantes e funcionários.

Os beneficiários do programa devem cumprir uma jornada de quatro horas diárias e receberão R$ 500 por mês, de agosto a dezembro de 2021. As principais atividades realizadas por eles são a busca ativa e o acolhimento de alunos, o apoio à educação especial, além do apoio geral à escola.

Comentários