Motorista de Taboão da Serra faz vaquinha para pagar tratamento de úlcera varicosa

Por Natália Bassi | 21/06/2021

Gilmar Dimas do Carmo, que trabalha como motorista em Taboão da Serra, foi diagnosticado com a úlcera varicosa há cerca de dois anos e se viu obrigado a diminuir o ritmo de trabalho após as feridas se espalharem pela sua perna e também pelo pé. Com o dinheiro contado, Gilmar precisa escolher entre comprar comida, pagar aluguel ou dar prosseguimento ao seu tratamento com remédios que não são fornecidos pela rede de saúde pública e possuem custo elevado. Essa situação difícil fez com que alguns de seus amigos criassem uma vakinha para ajudá-lo.

“As feridas começaram na minha perna há dois anos. Eu fazia tratamento na época e, mesmo com fortes dores, conseguia manter o meu ritmo de trabalho. Agora, nesse ano, elas pioraram e evoluíram. Elas também estão no meu pé e em carne viva”, contou à reportagem.

Paciente recém-infartado e com diabetes, Gilmar vem vivendo dias difíceis. Morando de aluguel, ele tem medo de ser despejado, já que está com o pagamento atrasado há mais de 5 meses.

“Eu preciso escolher entre comer, cozinhar, pagar o aluguel ou comprar remédios. Eu já não sei mais o que fazer. Ganho apenas R$600 por mês, quase metade do que gasto com a medicação. Estou sobrevivendo com doações de cestas básicas e ajuda de pessoas próximas que sabem da minha dificuldade. Nem dinheiro para o gás eu tenho”, relatou.

A vakinha que foi criada há pouco mais de um mês arrecadou R$240. Além disso, amigos e pessoas próximas que ficaram sabendo da sua história começaram uma grande rede de ajuda.

“Essas pessoas me ajudaram muito, nunca serei capaz de agradecer. Mas a situação ainda é difícil. Minhas contas estão todas atrasadas e eu não posso largar a mão do meu tratamento. Se eu não cuidar direito, corro o risco de perder a minha perna”, disse.

Quem quiser ajudar o Gilmar com qualquer quantia basta acessar a sua vakinha no site https://www.vakinha.com.br/vaquinha/vakinha-para-ajudar-o-senhor-gilmar. O valor será utilizado para custear o seu tratamento e colocar as contas em dia.

Gilmar está usando fogão de lenha para cozinhar  Feridas em sua perna

“Tenho fé em Deus que vencerei mais esse grande obstáculo em minha vida. Preciso continuar acreditando”, finalizou.

Comentários