Corpos encontrados no rodoanel são das duas amigas desaparecidas em Paraisópolis

Por Natália Bassi | 15/06/2021

Os dois corpos que foram encontrados na manhã desta terça-feira (15) no acostamento do km 48 do Rodoanel Mário Covas são das duas amigas que desapareceram após saírem de uma festa na região de Paraisópolis. As informações foram confirmadas durante a exibição do Programa Cidade Alerta na Record TV.

O fato de uma delas ter uma tatuagem grande na região do antebraço foi crucial para a identificação.

De acordo com a Polícia Civil, as duas meninas estavam sujas de bairro. Isso levanta a suspeita de que os corpos foram enterrados e desenterrados antes de serem desovados no acostamento da rodovia.

A Polícia trabalha agora para descobrir a motivação do crime brutal. Imagens das câmeras de segurança da concessionária que administra a via já foram solicitadas. O caso foi registrado pelo 50º DP (Itaim Paulista) e encaminhado a Delegacia de Investigações sobre Pessoas Desaparecidas, do DHPP.

Entenda o caso
As vítimas, Juliana Renata Garcia Rafael, de 26 anos e Claudia Cristina de Pinto Menezes, de 35 anos, não davam notícias há mais de 12 dias. O sumiço das duas provocou uma grande comoção na população e na polícia, que vinha trabalhando para encontrá-las.

As meninas, que desapareceram no dia 3 de junho, tinham participado de uma festa na famosa casa noturna Paraíso na Laje. O proprietário do local, que já chegou a prestar depoimento, contou à polícia que levou as meninas até o local, mas não viu a hora em que as mesmas foram embora.

Claudia ainda chegou a enviar uma mensagem para uma amiga às 4h da manhã do mesmo dia. Depois disso, tanto o celular dela quanto o de Juliana foram desligados. Desse momento em diante, nenhuma informação mais sobre as meninas foi recebida.

Comentários