Esposa de GCM de Embu assassinado com 22 tiros é presa por participação no crime

Por Natália Bassi | 5/06/2021

A esposa do agente da Guarda Civil Municipal (GCM) de Embu das Artes executado com 22 tiros foi presa acusada de ser a mandante do crime. O GCM foi assassinado enquanto dormia dentro da sua própria casa na madrugada de sexta-feira (04). O crime aconteceu na Estrada Velha de Cotia, no Jardim Colonial. Quatro pessoas, incluindo a esposa, foram presas. 

Além dela, três homens foram presos por envolvimento no crime. Um deles, segundo a polícia, é apontado como amante da mulher. Já os outros dois, são o irmão do amante e o cunhado da vítima.

Manoel Pinheiro Teixeira Neto estava dormindo em seu quarto quando foi surpreendido pelos autores do crime. Segundo a Polícia Militar (PM), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser chamado, mas Teixeira já estava morto. O agente foi alvejado com 22 tiros, sendo a maioria deles na região da cabeça. 

À polícia, a esposa disse que escutou os tiros enquanto estava na cozinha dando comida ao filho. Com medo, teria se escondido. No entanto, a versão apresentou conflito com a de outras testemunhas.

Na cena do crime, a PM constatou que nenhum objeto da casa foi levado. No entanto, a arma 9mm da corporação que estava em posse do guarda foi roubada. Além disso, a própria GCM confirmou que há 15 dias a arma particular de Manoel, uma pistola calibre 380, também foi furtada.

Durante perícia, os policiais chegaram à conclusão que a vítima foi atingida por tiros de calibre 380 e 9mm. Isso levantou a suspeita de que a mesma pessoa que furtou a pistola há duas semanas, foi a responsável pela execução do guarda. 

Ao deter os três homens que foram presos, as duas armas utilizadas para assassinar Manoel foram encontradas. Entre elas, a sua pistola de uso particular. 

Em nota, a prefeitura de Embu das Artes confirmou que os acusados confessaram o assassinato. Além disso, o filho da vítima disse às autoridades que a moto utilizada no crime, que foi captada pelas câmeras de segurança, era do ex-namorado da mãe. 

O caso foi registrado na Delegacia Central de Embu das Artes. O enterro do guarda aconteceu neste sábado (05) no cemitério Jardim da Paz, no Jardim Fabiana, em Embu das Artes.

 

Comentários