Entre março e maio, 29 pessoas internadas na UPA Akira Tada faleceram em 24 horas

Por Natália Bassi | 6/05/2021

Mais uma morte foi confirmada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Akira Tada. A vítima, dessa vez, foi uma senhora de 83 anos que chegou em estado gravíssimo ao hospital na quarta-feira, 05, e em poucas horas veio a falecer, não dando tempo, ao menos, dela ser colocada na fila de transferência para um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Com isso, Taboão da Serra chega a 29 mortes, entre março e maio, de pacientes que faleceram horas após darem entrada na Upa. Todos eles receberam o suporte e atendimento necessários, mas a complexidade dos casos, não permitiu que fossem colocados na fila de espera para serem encaminhados a outras unidades hospitalares do estado que dispunham de leitos de UTI no tempo necessário.

A Upa Akira Tada, segundo boletim epidemiológico, opera com 68% de ocupação. Isso significa que 32 pacientes estão em leitos de enfermaria e 16 na emergência (02 estão intubados). Até a noite de quarta-feira também foram registradas duas altas.

Duas pessoas que estavam inseridas no sistema da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross) foram transferidas para leitos de UTI. Com isso, a cidade aguarda a resposta de três solicitações que ainda estão pendentes.

Panorama Geral

Taboão da Serra já calcula, desde o início da pandemia, 633 óbitos. Mais cinco mortes foram confirmadas após o resultado dos testes destes pacientes, que faleceram entre os dias 27 de abril e 1 de maio, darem positivo para a doença. As quatro mulheres e um homem estavam internados na UPA Akira Tada e possuíam idades entre 34 e 84 anos.

Com isso, a cidade chega a 13.916 casos da doença confirmados em um ano e registra a cura de 13.193.

Comentários