Grávidas, deficientes e pessoas com comorbidades recebem vacina dia 11 de maio

Por Natália Bassi | 6/05/2021

A partir do 11 de maio será a vez das grávidas e puérperas a partir de 18 anos com doenças preexistentes se vacinarem contra à covid-19, assim como pessoas com deficiências permanentes entre 55 e 59 anos. Já no dia 12 de maio, inicia a imunização de pessoas entre 55 e 59 anos que apresentem comorbidades. O anúncio foi feito pelo governador do Estado de São Paulo, João Dória, durante coletiva de imprensa na quarta-feira, 05.

São esperadas mais de 1 milhão de pessoas durante essa fase. Sendo 100 mil grávidas e puérperas, 30 mil pessoas com deficiência e 900 mil com comorbidades.

É importante lembrar que para receber a dose da vacina o paciente deverá comprovar a comorbidade com laudos médicos, exames ou receitas. Essa é uma exigência em todo o território brasileiro e não somente em São Paulo. No caso de deficiência, será necessário apresentar comprovante de recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Já as puérperas, precisam levar o certificado de nascimento da criança e um laudo com comprovação de risco.

Os critérios de comorbidade são baseados na orientação dada pelo Ministério da Saúde que classificou quais são as doenças que apresentam maior risco caso a pessoa seja infectada pelo coronavírus. São elas:

Insuficiência cardíaca
Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
Cardiopatia hipertensiva
Síndrome coronariana
Valvopatias
Miocardiopatias e pericardopatias
Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
Arritmias cardíacas
Cardiopatias congênitas no adulto
Próteses valvares e dispositivos cardíaco implantados
Diabetes mellitus
Pneumopatias crônicas graves
Hipertensão arterial resistente
Hipertensão artéria estágio 3
Hipertensão artéria estágio 1 e 2 com lesão e órgão alvo
Doença cerebrovascular
Doença renal crônica
Imunossuprimidos
Anemia falciforme
Obesidade mórbida
Cirrose hepática
portadores do vírus HIV

Comentários