Estado de São Paulo anuncia fim da fase emergencial, mas comércios não essenciais seguirão fechados

Por Natália Bassi | 9/04/2021

O governador do Estado de São Paulo, João Dória, anunciou em coletiva de imprensa que a fase emergencial terminará no dia 11 de abril em todo o território paulista conforme anunciado anteriormente e entrará na fase vermelha até o dia 19 de abril. Com isso, algumas proibições continuarão em vigor, como o fechamento de comércios não essenciais e celebrações religiosas.

Dória afirmou que as mudanças, na verdade, não serão muitas, mas que algumas flexibilizações serão autorizadas a partir do dia 12 de abril. Lojas de materiais de construção que na fase emergencial só podiam funcionar em sistema delivery, poderão abrir normalmente. A retirada de refeições em restaurantes, que antes estava proibida e restrita somente a drive-thru, também será autorizada. Eventos esportivos sem público também voltarão a acontecer. No caso de escolas, ficará a critério de cada município a decisão final.

Algumas medidas adotadas continuam em vigor e não mudarão, sendo elas, a proibição de eventos religiosos e o fechamento de todos os comércios que não são tidos como essenciais. A recomendação de escalonamento da entrada de funcionários nos setores de indústria, comércio e serviço continua valendo, assim como teletrabalho para atividades não essenciais e o toque de recolher das 20h às 5h.

Por conta da situação do Estado de São Paulo, que ainda é muito grave, não há previsão para o retorno total das atividades. Com 89% das UTIs ocupadas, o momento ainda pede cuidado e atenção.

Comentários