Em um mês, 37 pacientes morreram aguardando transferência para vagas de UTI em Taboão

Por Natália Bassi | 7/04/2021

Na terça-feira, mais 2 pessoas que aguardavam vagas de transferência para Unidades de Terapia Intensiva (UTI) via Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross) faleceram na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Akira Tada. As vítimas foram um homem de 74 anos e uma mulher de 71 anos. No primeiro caso, a vaga era aguardada desde 30 de março e no segundo, 26 de março. Com isso, Taboão da Serra calcula 37 óbitos de pacientes no intervalo de um mês por demora na resposta do Cross.

Segundo o boletim epidemiológico da prefeitura, até 21h da terça-feira, 04 pacientes tinham conseguido ser encaminhados a leitos de UTI de outros hospitais do estado. Com isso, a cidade ainda aguarda a resposta para 11 pedidos de transferência.

A UPA está operando com capacidade praticamente máxima com 54 pacientes internados. Desse número, 45 estão em leitos de enfermaria e 09 em leitos de emergência. Dos casos graves, 08 estão entubados. Ao contrário dos outros dias, nenhuma alta foi registrada.

Comentários