Instituto Butantan pede doação de plasma sanguíneo

Por Natália Bassi | 29/03/2021

O Instituto Butantan dará início a criação e coordenação de uma rede de doação de plasma sanguíneo que será utilizado para tratar pacientes infectados pelo coronavírus. A ação foi divulgada pelo Governo do Estado.

O tratamento com plasma convalescente usa o sangue de pessoas que já tiveram covid-19 em pacientes que estão infectados com a doença para acelerar a resposta imunológica do organismo. Isso acontece porque os anticorpos são transferidos e, desta maneira, há mais tempo para criação de uma resposta imune.

As pessoas aptas a receberem o plasma nessa fase serão pacientes idosos com mais de 60 anos, pacientes com comorbidades e pacientes imunossuprimidos. A técnica será utilizada em pessoas que estejam apresentando sintomas há 72 horas no máximo.

Para doar o plasma a pessoa precisa ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50kg e ter boas condições de saúde. É necessário também o doador ter confirmação da infecção da doença por registro clínico e esperar 30 dias após a sua recuperação. É preferível que ele seja homem, já que mulheres, caso estejam grávidas, podem ter anticorpos que causem reações graves no paciente que receber o plasma.

Hoje, existem 05 hemocentros cadastros no Governo do Estado para receber as doações, sendo eles, Hemocentro de Ribeirão Preto, Hemocentro Unicamp, Colsan, Pró Sangue e H.Hemo.

Vale lembrar que inicialmente as transfusões acontecerão em Araraquara e Santos, municípios que tiveram um aumento gradativo de casos em um curto espaço de tempo. Posteriormente, será levado para outras cidades paulistas.

Comentários