Primeiro final de semana do mega feriado é marcado por aglomerações e desrespeito aos protocolos sanitários

Por Natália Bassi | 28/03/2021

Com o mega feriado decretado em Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra, a expectativa era a diminuição da circulação de pessoas nas ruas e, portanto, a queda na infecção provocada pelo novo coronavírus, que tem trazido ainda mais preocupação nos últimos meses com a segunda onda e a nova variante. No entanto, a medida parece não ter dado muito certo e, provavelmente, o resultado desse feriado irá na contramão do esperado, com muito mais aglomerações e desrespeito aos protocolos de segurança que estão sendo orientados pelas autoridade sanitárias, como o distanciamento social e o uso de máscaras.

A reportagem analisou neste final de semana, a movimentação nas ruas das cidades e se atentou também às denúncias que têm sido recorrentes por parte dos nossos leitores sobre o desrespeito não só as medidas sanitárias, mas também ao decreto do Governo do Estado que permite a abertura somente de serviços essenciais. Em vários bairros dos 03 municípios foi possível observar diversos comércios que não possuem o funcionamento liberado abertos, grande fluxo de pessoas em ruas e praças, sendo, que todos os espaços públicos ao ar livre devem permanecer temporariamente fechados. Entre o vai e vem de adultos, crianças e jovens, que foram orientados a ficarem em suas casas nesses dias, também é comum o não uso de máscaras, que hoje é uma das principais proteções ao coronavírus.

Infelizmente, outra situação que tem exposto muitos aos riscos de contaminação e que já foi denunciada pelo Jornal Na Net em reportagem veiculada na sexta-feira é a diminuição de ônibus nas cidades. Apesar da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), responsável pelo transporte intermunicipal da região negar essa informação, os passageiros dizem o contrário. Em um ambiente com pouca ventilação e com grande aglomeração de pessoas, o perigo é iminente. Essas pessoas são, em grande maioria, trabalhadores que dependem de ônibus para chegar ao serviço. Com muitas empresas escolhendo não aderirem ao feriado e seguirem o calendário normal, os cidadãos terão que usar transporte público nesta semana de feriado e, automaticamente, serão extremamente prejudicados com a menor disponibilidade de veículos.

“A linha do 032 hoje diminuiu porque eu passei quase uma hora no ponto de ônibus, e quando veio estava lotado. Nem todas as empresas aderiram ao feriado, tem que funcionar normalmente”, disse Elizete Pereira, nossa leitora.

Outro ponto que demonstra que muitos não entenderam o motivo do feriado prolongado foi a superlotação das estradas na sexta-feira, principalmente as que ligam a capital com a área litorânea. No entanto, muitas dessas praias estão com barreiras sanitárias e outras adotaram o lockdown, como é o exemplo da baixada santista.

Nessa última semana, o Estado de São Paulo está em estado de atenção pelo aumento nas ocupações de leitos específicos para pacientes com covid-19 e o número de mortes. Desta maneira, o Jornal Na Net, que tem compromisso com a informação e vem acompanhando e repassando, diariamente, aos seus leitores a gravidade da situação, aproveita o espaço para pedir que todos respeitem os protocolos de segurança que englobam o distanciamento, o uso de máscara e não sair às ruas caso não haja necessidade. Precisamos preservar e salvar vidas. Somente com a consciência coletiva é que sairemos dessa.

Comentários