Prefeitura de Embu das Artes inaugura usina de oxigênio

Por Natália Bassi | 15/03/2021

A cidade de Embu das Artes, que nas últimas semanas tem virado notícia por conta da alta taxa de ocupação de seus leitos específicos para pacientes com covid-19, inaugurou nesta manhã uma usina de oxigênio para abastecer os hospitais que estão tratando pacientes com coronavírus na cidade. A usina, que funcionará em frente à Unidade de Pronto Atendimento Zilda Arns, no Jardim Santo Eduardo, é a primeira da região.

Em seu facebook, o prefeito Ney Santos comemorou a conclusão rápida das obras que fará com que os hospitais não corram o risco de ficarem desabastecidos, colocando em risco a vida dos pacientes que dependem do oxigênio. “A partir de agora, Embu das Artes fabricará seu próprio oxigênio para tratamento dos pacientes e assim não correrá risco de desabastecimento, que tanto problema causou em algumas cidades brasileiras, como em Manaus, por exemplo”, disse.

A usina que possui estrutura de alvenaria tem em seu interior equipamentos que fazem a captação do oxigênio, a filtragem e o deixam puro para ser utilizado de maneira imediata. O local tem capacidade para produzir, por dia, 24 cilindros de oxigênio, o dobro do que o hospital vem utilizando, 12 cilindros. A ideia é que eles possam também ser utilizados para ajudar municípios da região que venham a precisar.

Hoje, Embu das Artes aguarda a transferência de 12 pacientes através da Central de Regulação e Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS) para Unidades de Terapia Intensiva do Estado. O município, ao contrário de Taboão da Serra, possui leitos de UTI, mas os 5 estão ocupados.

Ney Santos afirmou que, tanto ele, quanto o vice-prefeito Hugo Prado, não medirão esforços para defender a vida da população embuense e garantiu que todo o trabalho para conter a pandemia vem sendo feito.

Comentários