Mecânico mantém ex-namorada cárcere privado por mais de quatro horas em Taboão da Serra

Por Redação | 14/12/2020

Um mecânico de 30 anos foi preso em flagrante na madrugada deste domingo, 13, após manter sua ex-namorada em cárcere privado em um imóvel na rua José Pestana, no Jardim Maria Rosa, em Taboão da Serra. 

Os dois estavam em uma festa de confraternização da empresa do acusado no sábado, 12, mas depois que os convidados foram embora, só ficaram os dois na casa. Segundo a vítima, ele a teria agredido com socos e chutes e a impedido de sair. 

A Guarda Civil Municipal foi a primeira a chegar no local, sendo acionada por vizinhos que escutaram os gritos de socorro da moça. O homem, porém, não deixou a guarda entrar na residência para ver a situação da moça. 

A Polícia Militar foi chamada, mas também não obteve êxito nem em entrar no imóvel e nem em convencer o homem a liberar a vítima, por isso, o Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) precisou ser chamado. 

As negociações para libertar a vítima continuaram sem sucesso. Para conseguir realizar o resgate, os policiais decidiram invadir a casa já pela madrugada, usando balas de borracha e arma de choque para imobilizar e prender o acusado. 

Ele foi detido em flagrante e levado para o Pronto Socorro para receber atendimentos médicos. Já a vítima após ser liberta também passou por atendimento. Ela informou que antes mesmo da chegada da polícia o rapaz já teria a agredido por não aceitar o término do namoro e a impediu de ir embora. 

A moça ainda relatou que a todo momento foi ameaçada pelo ex-companheiro, que queria que ela dissesse que estava bem aos policiais porque senão ele poderia fazer “algo bem ruim aos dois”.

Na delegacia, o acusado negou que teria mantido a moça em cárcere e disse que ela não queria sair por vontade própria. Além disso, ele alegou que não deixou a polícia entrar porque achava muito “constrangedor policiais entrarem na casa de uma pessoa que não tinha antecedentes criminais e trabalhadora”. Ele alegou que os policiais o agrediram após entrar na casa. 

Após passar por atendimento, o autor foi levado à delegacia, onde foi indiciado por violência doméstica, lesão corporal, sequestro e cárcere privado e ameaça. A vítima solicitou medida protetiva para mantê-lo afastado.

 

Comentários