Aprígio vence 2° turno e é eleito prefeito de Taboão da Serra com 50,63% dos votos

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 29/11/2020

Após uma eleição acirrada e histórica, Aprígio (Podemos) venceu a votação do 2° turno neste domingo, 29, e foi eleito o prefeito de Taboão da Serra para os próximos quatro anos. Com 100% das urnas apuradas, Aprígio obteve 67.853 votos, 50,63% dos válidos. Seu vice é Vicente Buscarini, do PSD.  

O bem sempre vence o mal. Mais uma vez gostaria de agradecer as pessoas que acreditaram no nosso projeto de Mudança para a nossa cidade e votaram no Aprígio para ser o novo prefeito de Taboão da Serra.Não tenho palavras para descrever a felicidade que estou sentindo. Viva a democracia!”, postou ele em suas redes socias.

Já Engenheiro Daniel (PSDB), embora tenha terminado o 1° turno em primeiro lugar, com a preferência de 33,42% dos eleitores que votaram, não conseguiu se eleger no 2° turno e terminou a votação final com 66.158  votos, ou seja, 49,37% do total dos votos válidos. Assim como no primeiro turno, a votação foi apertada, com apenas 1.695 de votos de diferença entre os candidatos. 

Aprígio e seu grupo político acreditavam alcançar a vitória ainda no primeiro turno, mas a votação acirrada, com a diferença de 1.950 votos entre ele e Daniel, arrastou a decisão para uma segunda votação. Ele já disputou a prefeitura duas vezes, mas só conseguiu se eleger agora, na terceira tentativa. 

Aprígio (Podemos) tem 68 anos e foi vereador por dois mandatos na cidade. Em 2018 ganhou a eleição como deputado estadual, mas agora deixará o Legislativo para comandar Taboão da Serra.

Empresário, Aprígio é fundador e atual presidente da Cooperativa Vida Nova, em Taboão da Serra. Ele é casado, pai e avô. Sua coligação é a “Podemos Reconstruir Taboão”, que conta com o Podemos, PSD, PSC e o Patriota.

Eleição Histórica

Este ano, a eleição municipal foi marcada por um fato histórico. Pela primeira vez a disputa pela vaga ao majoritário foi levada ao 2° turno em Taboão da Serra. Devido ao cancelamento da identificação biométrica, a cidade ultrapassou os 217 mil eleitores e obteve a quantidade necessária para decidir a eleição em segunda votação caso nenhum dos candidatos recebessem os 50% dos votos válidos. 

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, dos 217.479 eleitores, apenas 153.524 participaram do pleito. Os votos nulos somaram 12.888 e os brancos, 6.625.. 

Comentários