Em três dias, mais de 217 mil eleitores de Taboão de voltam às urnas para escolher próximo prefeito

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 26/11/2020

Os eleitores de Taboão da Serra vão voltar às urnas daqui a três dias para escolherem o próximo prefeito. Neste ano, com o cancelamento da biometria, Taboão da Serra alcançou os mais de 217 mil eleitores e terá pela primeira vez um 2° turno. 

Ainda concorrem à prefeitura o Engenheiro Daniel (PSDB), que terminou o 1° turno em primeiro lugar, com 33,42% (46.350) dos votos, e Aprígio (Podemos), que teve a preferência de 32,02% (44.400) dos eleitores. Com apenas 1.950 votos de diferença, a eleição foi a mais acirrada da história e a tendência pode se repetir no próximo domingo, 29.

Daniel (PSDB) concorre ao cargo pela primeira vez e atuou como secretário de Manutenção da cidade por três anos antes de se candidatar. Já Aprigio (Podemos) disputa  a prefeitura pela terceira vez, tendo sido vereador por dois mandatos na cidade. Foi eleito deputado estadual em 2018, mas está atualmente afastado para concorrer ao pleito.

Neste ano, Taboão da Serra também bateu recorde no número de postulantes nas eleições majoritárias. Foram 9 candidatos. Anteriormente, o maior número registrado na disputa para o cargo de prefeito foi nas eleições municipais de 2016, com 6 candidatos. 

No primeiro turno, o número de abstenções cresceu em comparação com as eleições anteriores. 53.931 eleitores não compareceram às urnas para escolherem seus próximos representantes políticos, ou seja, 24,80% dos 217.479 moradores aptos a votar, número considerado alto. 

Já para a eleição do cargo majoritário, 5,97% (9.767) dos eleitores votaram em branco e 9,23% (15.093) anularam o voto. O número é menor do que o da eleição de 2018, quando 7,03% (11.545) votaram em branco e 26.771 (16,31%) votaram nulo.

As seções de votação no domingo, 29, abrirão mais cedo, das 07h às 17h, assim como no primeiro turno. No entanto, até às 10h a preferência é para idosos. Quem for dentro deste horário não será impedido de votar, mas terá que liberar sua vez para pessoas do grupo de risco que estiverem na seção. 

Devido ao coronavírus, os eleitores terão que usar máscara e manter o distanciamento social. Também é recomendado levar sua própria caneta para assinar a lista de presença e seu próprio álcool em gel para higienizar as mãos logo após usar as urnas. Quem estiver com sintomas ou com confirmação de Covid-19 não deve votar e poderá justificar a ausência pela internet.

 

Comentários