PM morto durante abordagem na zona oeste era morador de Taboão da Serra

Por Redação | 10/08/2020

O PM Victor Rodrigues Pinto da Silva, de 29 anos, que foi morto no sábado, dia 8, durante uma abordagem na Avenida Politécnica, na zona oeste da capital, era morador do Pq. Pinheiros, em Taboão da Serra. Além dele, os policiais Celso de Menezes, 33, e José Valdir de Oliveira, 37, Junior também foram mortos. 

No dia em que foram mortos, os PMs realizavam patrulhamento de rotina e decidiram parar um Fox que estava abordando uma motocicleta. Cauê Doretto de Assis desembarcou do carro, se apresentou como policial civil e disse que estava armado. Os policiais, porém, desconfiaram e pegaram a arma para checar os registros.

Quando os PMs estavam voltando para a viatura, o suspeito sacou outra arma e disparou contra os policiais, que revidaram. Os militares foram atingidos e chegaram a ser levados ao hospital, mas não resistiram aos ferimentos. Cauê também foi baleado e morreu. 

O taboanense Victor, enterrado no Memorial Parque da Paz, em Embu das Artes, ia ser pai pela primeira vez e deixou a esposa grávida. O sargento Oliveira, sepultado no Cemitério de Presidente Venceslau, é pai de uma adolescente de 16 anos e também deixa a esposa grávida. Já soldado Menezes era solteiro e foi enterrado no Cemitério da Paz, no Morumbi. 

O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e também pela Polícia Militar. 

Comentários