Em Taboão, condomínio Vida Bela registra 1° morte por coronavírus; síndica faz alerta a moradores

Por Redação | 1/06/2020

O condomínio Vida Bela, no Parque Taboão, em Taboão da Serra, registrou a 1° morte por coronavírus. A informação foi confirmada à reportagem por uma moradora de um dos prédios, que recebeu a notícia pela síndica. Não foram passadas informações sobre o perfil da vítima para preservar sua identidade, mas, de acordo com informações apuradas, entre a internação e o falecimento foram apenas quatro dias.

Preocupada com a saúde dos moradores, a síndica do prédio decidiu mandar um áudio – ao qual a reportagem teve acesso – nos grupos de moradores. Além de comunicar sobre o falecimento por covid-19, ela alerta os vizinhos, pedindo atenção em relação ao cumprimento das normas de segurança.

De acordo com o que disse, o “vírus está circulando no condomínio”, mas muitas pessoas ainda estão andando sem máscaras. “Eu venho aqui mais uma vez fazer um apelo, para a segurança de vocês, do condomínio. Usem a máscara, saiu de casa, na porta, antes de sair para o corredor, porque o corredor também é a área comum, coloquem as máscaras”, pediu.

Quem for pego andando sem o item no interior do condomínio será notificado. Se houver reincidência, outras medidas judiciais serão tomadas, informou ainda ao dizer que essa era a orientação do departamento jurídico.

“A máscara é a maior segurança, a maior arma que nós temos neste momento para poder nos proteger, juntamente com os outros meios de segurança  que nós temos, que é lavar as mãos com agua e sabão, utilizar álcool em gel, evitar aglomeração e evitar visitas. Isso vai passar, mas é preciso fazer a nossa parte”, disse.

Casos em Taboão da Serra

Taboão da Serra é a cidade com maior número de mortos por coronavírus entre o Sudoeste da Região Metropolitana. Até este domingo, dia 31, 65 moradores faleceram na cidade em decorrência da doença. No total, 499 já foram infectados, mas, destes, 265 foram curados. Outros 222 esperam o resultado do exame e 335 tiveram as suspeitas descartadas. Mais de 1050 casos foram relatados à Saúde municipal

Comentários