Apesar de orientações, bancos da região seguem com aglomeração e falta de álcool em gel

Por Redação | 1/05/2020

As agências bancárias da região têm registrado nos últimos dias aglomerações em filas e falta de álcool em gel. Diversos foram os relatos de moradores das cidades que precisaram utilizar os serviços bancários, mas tiveram medo de ser expostos ao vírus porque as orientações de segurança não estão sendo cumpridas.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde e outras autoridades sanitárias têm elaborado algumas diretrizes que devem ser seguidas para evitar a proliferação do vírus, já que ele se transmite por meio de secreção corpórea e pode ficar durante horas em superfícies.

Pelo menos duas delas deveriam ser adotadas pelas agências bancárias para manter o atendimento com segurança, no entanto nenhuma têm sido cumprida, mesmo o Ministério Público Federal (MPF) já tendo feito recomendação.

Em Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra diversas foram as agências que tiveram aglomerações. Algumas delas adotaram limite de circulação de público dentro das agências, mas as extensas filas podem ser vistas do lado de fora.

O desrespeito com a distância de um metro entre uma pessoa e outra era comprovado por quem passava em frente aos bancos, principalmente em regiões onde a concentração de agências é grande.

A falta do álcool em gel, que deve ser disponibilizado gratuitamente nas agências, foi registrada em diversos locais, segundo moradores que não quiseram se identificar. Por conta da falta do produto para higienizar as mãos, os clientes relatarem se sentirem vulneráveis e expostos ao vírus, já que precisam utilizar as digitais para acessar aos serviços nos caixas eletrônicos.

Comentários