Fernando Fernandes decreta calamidade pública e proíbe funcionamento de comércios em Taboão

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 21/03/2020

O prefeito Fernando Fernandes decretou estado de calamidade pública em Taboão da Serra neste sábado, dia 21. Com a determinação, comércios não essenciais e prestação de serviço em devem suspender as atividades na cidade a partir das 19h.

Taboão da Serra permanece com um caso confirmado, mas já registrou neste sábado 42 suspeitos, um aumento de 40% em menos de 24 horas. Nesta Sexta-feira, dia 20, os casos em investigação eram 30.

A medida foi tomada porque, segundo Fernandes, muitos estabelecimentos não evitaram aglomeração de pessoas. “Infelizmente muitos não atenderam as nossas recomendações e houve aglomeração de pessoas, principalmente em bares e casas noturnas”, informou.

O prefeito ainda disse que os comércios que não seguirem a determinação, sofrerão sanções previstas na lei e poderão perder seus alvarás de funcionamento. Nós vivemos em um momento, que além de pedir a colaboração, temos que pedir o sacrifício de muitos para que vidas sejam salvas”, disse ainda o prefeito

Apenas supermercados, farmácias, padarias, lanchonetes, restaurantes, lojas de conveniência, lojas que vendam rações para animais, feiras livres, postos de combustíveis e serviços de entregam estão autorizados a funcionar, no entanto, devem fornecer proteção aos seus funcionários e clientes, como o fornecimento de álcool em gel e a limpeza continua.

 “Não há motivo para pânico, mas muitos motivos para termos cuidados redobrados, com cada um de nós e com todos. É preciso manter o distanciamento social, portanto é preciso ficar em casa”, reforçou Fernandes.

 

 

Comentários