Polícia Civil de Taboão prende trio que preparava drogas para venda em construção abandonada

Por Redação | 12/03/2020

A Polícia Civil prendeu durante uma operação de combate ao tráfico nesta quarta-feira, dia 11, um trio, de 22,26 e 34 anos, que foram flagrados preparando e armazenando drogas para venda em um terreno abandonado no Jardim Esplanada, em Taboão da Serra.

“Estamos apresentando mais resultados positivos frente à criminalidade na defesa diuturna da causa pública. Fizemos um caso de prisão em flagrante delito com as naturezas jurídicas de associação para o tráfico ilícito entorpecentes e tráfico de entorpecentes, ação reativa de campo de polícia judiciária desencadeada em nossa área circunscricional e no entorno”, informou o dr. Altamiro Nunes, delegado titular que preside a operação

Durante as investigações, os policiais descobriram o endereço de um suspeito que seria o responsável por realizar as vendas dos entorpecentes nas redondezas.

Durante campana pelo local, os policiais viram o rapaz, que é o mais novo do grupo, saindo de casa com uma sacola na mão e entrando me um terreno com uma construção abandonada na rua Pirâmide.

Os agentes entraram no local e vira os três homens preparando e embalando a droga. Com eles foram encontrados 2,3 quilos de cocaína que ainda seriam embaladas e mais 720 pinos da droga e mais 75 trouxinhas de maconha.

No local, também foram apreendidos diversos instrumentos utilizados no preparo, como dois liquidificadores, duas peneiras, dois pratos, uma bacia, uma balança de precisão, além de quatro aparelhos celulares e cadernos com anotações da contabilidade do tráfico.

O trio foi preso em flagrante e levado ao 2ºDP, onde o caso foi registrado como tráfico e associação criminosa. Por conta dos antecedentes criminais, foi pedida a prisão preventiva dos rapazes. Toda as drogas foram apreendias.

“Continuaremos incansáveis no combate ao tráfico de entorpecentes em nossa região, com a realização de operações específicas para tal fim. Desde já agradeço o empenho de todos os policiais civis de todas as carreiras que se dedicaram nessa empreitada”, enfatizou dr. Altamiro.

Comentários