Embu das Artes completa 61 anos de emancipação político-administrativa nesta terça-feira, 18

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 17/02/2020

Embu das Artes comemora nesta terça-feira, dia 18, 61 anos de emancipação político-administrativa. A data é feriado na cidade e tanto as repartições públicas quanto comércios e a rede bancária ficarão fechados.

Com mais de 240 mil habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), Embu das Artes, situada no sudoeste da Região Metropolitana de São Paulo, é reconhecida pelo charme de seu Centro Histórico e pela sua forte influencia artesã.

Apesar de hoje ser um município independente, a história de Embu começa quando o território que hoje compreende a cidade foi transformado em povoado pelos jesuítas da Companhia de Jesus.  

Em 1964, Fernão Dias e Catarina Camacho, sua mulher, doaram à igreja católica uma porção de terras na região para a construção da Capela Nossa Senhora do Rosário, erguida pelo padre Belchior de Pontes, que transferiu para as proximidades a aldeia M’Boy.  

Um convento também foi anexado à capela e passou a abrigar os religiosos. Além das atividades econômicas, a comunidade começou a desenvolver a arte artesã, esculpindo artefatos religiosos que atualmente são considerados patrimônio histórico da cidade e muitos podem ser vistos no Museu de Artes Sacras, antiga residência do clero.

O povoado foi nomeado como distrito M’boy em 1880, denominação que permaneceu durante 58 anos, até passar a ser chamado de Embú. À época, o distrito pertencia ao Município de Itapecerica e só se tornou independente após um plebiscito popular realizado por um grupo de emancipadores.

A cidade se tornou livre em 1959, junto com sua vizinha, Taboão da Serra. Embu comemora aniversário em 18 de fevereiro, data em que o decreto de independência foi assinado. Já Taboão celebra um dia depois, em 19 de fevereiro, na data de publicação do documento. Por isso, as cidades são carinhosamente apelidadas de cidades-irmãs enquanto Itapecerica é a cidade mãe.

Atualmente, influência da cultura artesã é tão grande na cidade que em 2011, por meio de plebiscito, os munícipes decidiram mudar oficialmente o nome de Embu para Embu das Artes, como sempre foi conhecida popularmente. Embu está entre os 29 municípios de São Paulo considerados estâncias turísticas, e isso se deve ao fato de sua forte ligação com a arte e seu legado histórico.

Comentários