Funcionários novamente denunciam pombos, sujeira e vazamentos no CDD da Ricoy em Taboão

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 31/01/2020

Funcionários voltaram a denunciar problemas no Centro de Distribuição Supermercado Ricoy, em Taboão da Serra. Em vídeos enviados à reportagem, é possível ver pombos furando sacos de arroz, vazamentos no teto em dias de chuva, sujeira nos banheiros e pessoas sendo levantadas em empilhadeiras sem equipamentos de proteção para fazer inventários.

“Lá, é um galpão fechado e grande. Lá tem muitos pombos e eles furam o arroz, o açúcar, ração [...] somos obrigados a trabalhar com pombos sob nossas cabeças e ninguém faz nada sobre nossa saúde, sobre a saúde das mercadorias”, relatou um dos denunciantes. Segundo ele, mesmo após serem furados, os sacos são colocados à venda.

Em outras imagens, é possível ver uma grande quantidade de água entrando no galpão pelo teto e os mictórios dos banheiros cheios de urina por falta de manutenção. Também há reclamação da falta de segurança em algumas tarefas, como fazer o inventário. “A gente é obrigado a levantar as pessoas na empilhadeira com elas dentro da caixa de transporte melancia. E a gente amarra essas caixas com stretch porque eles não fornecem nenhum equipamento de segurança”, completou.

Ainda segundo relataram, a situação já foi repassada aos superiores, mas até agora nada foi resolvido. Inclusive algumas pessoas que reclamaram da situação foram mandadas embora por justa causa por insubordinação.

Esta não é a primeira vez que o Jornal Na Net veiculo uma denúncia no CD do Ricoy em Taboão. Em janeiro de 2018, também houve relatos de pombos furando e defecando em pacotes de alimentos no local, além de refeitórios sem condições de uso e do acúmulo de água nos pisos por falta de conserto em partes quebradas.

À época, a empresa respondeu que as fotos eram antigas e que tinha demitido funcionários que causavam “arruaças”, o que pode ter motivado a denúncia. A empresa também reforçou que iria haver averiguação no local e que a empresa tem serviço de controle de pragas.

Sobre a nova denúncia, a reportagem também entrou em contato com a empresa, que respondeu por meio de nota que “o Centro de Distribuição do Ricoy possui as proteções específicas para evitar a entrada de pombos, bem como mantém em dia a dedetização e a desratização.” A empresa também reforçou que “não possui vazamento de águas decorrentes de chuvas e que faz as limpezas periodicamente das áreas de banheiros, descanso, refeitório, vestiários”

“Esta denúncia nos causa muita estranheza que, pelo relato, é muito parecida com a mesma denúncia recebida há mais ou menos 2 anos atrás através deste mesmo meio de veiculação e que após averiguação, não foram constatadas as irregularidades mencionadas. De qualquer forma, não deixaremos de avaliar novamente os fatos, ora apontados”, concluiu.

Comentários