Campanha de igreja em Itapecerica vai apadrinhar e realizar Ceia de Natal para moradores em situação de rua

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 12/12/2019

Uma campanha de Natal solidária vai fazer a diferença na vida de moradores em situação de rua da região. Promovida pela terceira vez pela Pastoral de Rua da Paróquia Santo Expedito, em Itapecerica, a ação vai apadrinhar moradores em situação de rua para que eles ganhem presentes de Natal. A campanha também realizará para eles uma ceia na próxima sexta-feira, dia 13.

“Vamos buscar os irmãos com os ônibus e trazer eles. O que estiverem em situação mais precária a gente dá banho, troca de roupa. Depois vai ter a Santa Missa, com o padre Fabiano Benevites. Estamos com esse projeto há três anos e cada vez melhora mais”, afirma Angela, uma das coordenadoras. 

Ao todo, 65 pessoas participam da campanha, sendo 49 “irmãos de rua” e 19 crianças de famílias carentes. Dos participantes, 59 deles já foram adotados e 6 ainda aguardando apadrinhamento. Todos já fizeram a listinha do que querem ganhar de presente. Um relógio, um perfume e uma roupa para passar o Natal são alguns dos pedidos que compõem a lista.

Além dos presentes e da Ceia, a campanha também pretende doar cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade, no entanto, alguns itens ainda estão faltando e quem estiver interessado em ajudar pode entrar em contato com Ângela pelo número 11 99967-2551

 

O trabalho com moradores em situação de rua é realizado durante o ano todo pela comunidade católica da igreja não só em Itapecerica, mas também em outras cidades da região. São realizadas entregas de marmitex, de cobertores, roupas e sapatos. Durante o ano, as pessoas que também quiserem ajudar podem doar em embalagens para marmitas, guarnições e cestas básicas.

“A gente sempre se comovia com a situação dos moradores e aí começamos em um julho a levar café e lanche. E hoje a gente também abrange Embu das Artes, Itapecerica da Serra e Valo Velho. Todas as segundas-feiras entregamos em média 70 marmitas e para algumas famílias entregamos cestas básicas”, relata José, um dos idealizadores da ação. 

 

 

 

Comentários