Mulher acusa homem de se masturbar na sua frente no Jd. Helena, em Taboão da Serra

Por Redação | 18/10/2019

Uma mulher de 45 anos, moradora de Taboão da Serra, passou por uma situação traumática na manhã da última quinta-feira, dia 17. Segundo alega, um homem em um Voyage prata antigo se masturbou em sua frente na rua Jiro Maruyama, no Jardim Helena. O homem fez o gesto obsceno após parar a mulher na rua e pedir informações sobre como chegar no Pirajuçara.

Em entrevista exclusiva ao Jornal Na Net, a vítima, cuja identidade a reportagem decidiu preservar, informou que saiu de casa para ir a uma costureira. Ao passar pela rua, o carro já estava estacionado na via. Quando ela começou a subir um escadão, foi chamada pelo homem. Ele queria pedir informações sobre como chegar na região do Pirajuçara porque, segundo alegou, seu celular estava descarregado.

A mulher começou a explicar a uma certa distância do carro o trajeto que ele iria fazer. No entanto, o homem pediu que ela se aproximasse para mostrar rua em que ele supostamente precisava ir. “Com a mão esquerda, ele me mostrou o endereço para eu me aproximar do carro. Quando eu chegue perto, ele estava com a mão direita lá, contou.

Após ver o homem praticando o ato, a mulher se assustou e correu em direção ao escadão. “Eu fiquei muito nervosa e subi os degraus. Quando eu estava na metade das escadas, ele saiu com o carro e voltou. Eu pensei que ele estava armado e que iria me pegar. Aí ele foi, deu ré e eu corri mais ainda. Eu acho que ele seguiu essa mesma rua e subiu”, relata.

“Eu moro há 23 anos aqui em Taboão e nunca tinha passado por isso. Nem assalto, nem nada. Fiquei muito nervosa. Fico toda hora vendo a imagem daquele homem na minha frente. Fiquei traumatizada”, contou ela nervosa. Segundo ainda relatou, o homem é um moreno alto, careca, tem olhos grandes e deve ter em torno de 49 anos. A mulher informou que irá realizar boletim de ocorrência.

A reportagem entrou em contato tanto com à Polícia Civil do 1ºDP, que cuida da área onde o fato ocorreu, quanto com Delegacia de Defesa da Mulher de Taboão, mas nenhuma delas estão sabendo de casos na cidade.

Comentários