Poeta Marco Pezão morre aos 68 anos em hospital de São Paulo

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 14/10/2019

O poeta e jornalista Marco Ladocicco, conhecido como Marco Pezão, morreu na manhã deste domingo, dia 13, aos 68 anos em um hospital na capital paulista, onde estava internado para tratar de um câncer no fígado.

Marco teve grande contribuição na cultura periférica e no futebol de várzea de Taboão da Serra. Ao lado de Sérgio Vaz, foi um dos fundadores do Cooperifa, movimento que promove manifestações culturais nas periferias de São Paulo.  

“Guerreiros de tantas batalhas, noites inesquecíveis de luta para incendiar a vida com poesia.Neste momento faltam palavras, mas nos falamos mais tarde. Vá em paz guerreiro, é uma honra que nossos caminhos tenham se cruzados. Gratidão por ter dado um pouco da sua existência ao meu lado. Grato pelas lições. Foi e pra sempre vai ser um ponto de luminosidade em minha vida. Sigo na missão que aprendemos juntos. Obrigado”, postou o amigo Sérgio Vaz nas redes sociais

Escreveu em diversos portais da região, mas desde 2008 postava seus textos em seu blog intitulado Futbolando, onde retratava com paixão e de um jeito ímpar o futebol de várzea de Taboão.

É dele o poema “Nois é ponte e atravessa qualquer rio”, que marcou a literatura marginal e deu nome ao seu livro lançado em 2013. Marco atualmente era responsável pelo sarau A Plenos Pulmões, na Casa das Rosas.

A instituição também se pronunciou nas redes sociais lamentando a perda. “Fará muito falta, mas seus versos e ações criaram um legado inesquecível para a poesia de São Paulo. Nossos sentimentos à família e amigos”, relatou a nota.

Comentários