1º Fórum Municipal de Políticas Públicas para Atendimento de Pessoas com Autismo é realizado em Taboão da Serra

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 4/08/2019

Na última sexta-feira, dia 2, aconteceu em Taboão da Serra o 1º Fórum Municipal de Políticas Públicas para Atendimento de Pessoas com Autismo, organizado pelo vereador Ronaldo Onishi (SD) a pedido da Associação de Defesa dos Direitos das Mulheres, Pessoas com o Espectro Autista e Doenças Raras (Amarts). Além de discutir políticas públicas diretamente com a população, o evento também contou com palestras de profissionais da área da saúde e rodas de debates para esclarecer algumas dúvidas sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

“Primeiro, conscientizamos. Depois, mobilizamos e agora partimos para ações concretas. O fórum vem justamente para fechar todo esse trabalho. Ele não é terminativo, mas vai orientar e abrir os caminhos para o futuro”, explicou Ronaldo Onishi, que também ressaltou o trabalho em rede que a cidade tem para atender as pessoas com autismo, como na saúde, na educação, no esporte e na geração de renda.

Durante as palestras, Valéria Mendes, do Centro para Autismo e Inclusão Social da USP, explicou o método usado para incluir na sociedade pessoas com espectro autista. Já o fonoaudiólogo Lucas Abraão relatou qual é o papel da profissão na intervenção, quais são as políticas públicas já existentes e as funcionalidades e características dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e dos Centros Especializados em Reabilitação (CER), responsáveis por realizar o atendimento a pessoas com TEA. 

A cidade de Taboão da Serra dispõe de uma ampla rede de assistência e inclusão a pessoas com autismo. No sistema de saúde, somente este ano já foram realizados 229 atendimentos, divididos entre semanais, ambulatoriais da ala psiquiátrica e na homeopatia. “Nós temos todo atendimento em saúde para pessoas com TEA”, disse a secretaria da saúde Raquel Zaicaner, que também anunciou a construção de um novo Caps Infantil e do CER. “A cidade tem avançado e é uma honra fazer parte desde 2014 dessa luta”, disse ainda.

Já nas escolas municipais, cerca de 119 alunos têm TEA e 35 estão em hipótese de diagnóstico. A área da educação também oferece atendimento especializado com uma equipe multidisciplinar composta por psicólogos, terapeutas, pedagogos, fisioterapeutas e fonoaudiólogo. Dos mais de 17 mil atendimentos realizados no primeiro semestre de 2019, cerca de 6 mil foram destinados a estudantes autistas. 

Além dos dados, o secretário da Educação, João Medeiros, ressaltou que o “papel da educação é fundamental, mas também é importante trabalhar com a família”. “A gente faz um trabalho de trazer essas famílias para a escola”, explicou. João ressaltou ainda que “que todas as crianças são inclusas nas atividades da secretaria, seja qual for a deficiência”.

Já a secretaria de Desenvolvimento Econômico e Renda disponibiliza diversos cursos que podem ser feitos pelas pessoas com TEA nas escolas municipais de Gastronomia, Construção Civil, Moda e Beleza e a de Estética Animal. “Nós temos aqui no município um leque de opções para ajudar as pessoas na profissionalização e geração de renda”, destacou Laura Neves, secretária da pasta.

A causa autista em Taboão  é uma das bandeiras defendidas pelo vereador Onshi. Há 5 anos ele vem realizando na cidade o Encontro do Autistmo para reunir a população de Taboão e de outras cidades e conscientizar sobre o espectro autista e discutir políticas públicas de inclusão. Além disse, Onishi foi autor da Lei nº 013/2019, que institui a Carteira Municipal de Identificação do Autista (CMIA), e da Lei 2195/14 que criou a Semana da Pessoa com Autismo no município.

 

Comentários