Polícia Civil registra termo circunstanciado de abuso de autoridade contra GCMs de Embu

Por Redação | 13/06/2019

A Polícia Civil registrou no último sábado, dia 8, um termo circunstanciado de um possível abuso de autoridade cometido por dois Guardas Civis Municipais de Embu das Artes contra um idoso durante uma ocorrência de acidente de trânsito na Avenida João Paulo I, no Jardim São Luiz. O termo é usado para relatar infração de menor potencial ofensivo.

No documento, segundo relatos do homem de 63 anos, ele trafegava por volta de 14h pela rua quando um motoqueiro bateu na parte traseira de seu carro. Ele permaneceu no local e o SAMU foi acionado, levando o ferido para o hospital.

Cerca de 20 minutos depois, os guardas apareceram e pediram seus documentos pessoais e do carro. Mesmo com tudo certo, os GCMs guardaram os documentos no bolso e pediram que o idoso fosse para a delegacia.

Lá, após esperar por mais cerca de duas horas em um banco fora da delegacia, o homem entrou no DP e perguntou se iria demorar para registrar sua ocorrência. O delegado não sabia sobre o ocorrido e após ser notificado, tentou contato com os guardas, mas não obteve sucesso.

Foi só às 16h40 que os guardas compareceram à delegacia alegando que reteram o documento do idoso para que ele não fugisse enquanto pegavam as informações da vítima no hospital.  

Os agentes foram notificados sobre o possível abuso de autoridade e só passaram as informações após serem informados sobre um possível crime de desobediência.

O delegado caracterizou abuso de autoridade “pelo cerceamento de locomoção da vítima, eis que essa permaneceu por mais de duas horas num lugar determinado pelos autores sem encontrar-se presa em flagrante delito ou por ter contra si mandado de prisão expedido”.

A reportagem entrou em contato com a guarda da cidade e aguarda um posicionamento.

Comentários