Moradora de Taboão, poeta Tula Pilar morre aos 49 anos

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 12/04/2019

A poeta Tula Pilar, moradora de Taboão da Serra, morreu na tarde desta quinta-feira, dia 11, aos 49 anos. Segundo informações da família, Tula não se sentiu bem e foi levada para o PS Akira Tada. Ao que tudo indica, a causa da morte teria sido uma parada cardíaca.

Tula nasceu em 1970 em uma cidade de Minas Gerais. Dona de uma história de vida difícil, teve que passar por diversas dificuldades e desaforos para conseguir se sustentar. Aos 14 anos, se mudou para o Rio de Janeiro junto com a família para a qual trabalhava. Já aos 19, já estava em São Paulo. Trabalhou como babá, empregada doméstica e cozinheira.

O dom literário a acompanhou desde criança, mas seu destaque na literatura marginal começou no Sarau do Binho, no Campo Limpo. Depois disso, Tula passou a participar de diversos encontros em São Paulo e teve sua carreira consolidada como artista independente periférica.  Criou o coletivo Raizarte e também foi vendedora da revista Ocas.  

Tula já foi homenageada em Taboão com a Medalha Zumbi dos Palmares, entregue pelo vereador Ronaldo Onishi em 2017. A honraria é concedida todos os anos a moradores ativistas que lutam pela valorização da cultura afrodescendente, pela qual a poeta era apaixonada.

O dia e o local do sepultamento da artista ainda não foram divulgados, mas a família pede ajuda para conseguir arcar com as cerimônias. A morte de Tula com certeza deixará um “buraco” em na cultura periférica e na luta contra as desigualdades sociais e contra o racismos, marcados em sua arte.

Comentários