Após ameaças de ataque a escola, adolescente fará exames psicológicos

Por Redação | 19/03/2019

O adolescente de 16 anos que confessou pretender realizar ataques à escola Reynaldo do Nascimento Falleiros, no Jardim São Salvador, em Taboão, será internado a pedido do Ministério Público para realizar exames psicológicos. O jovem, que era aluno da instituição, tem histórico de depressão e disse sofrer bullying pelos colegas.

As conversas em que o jovem ameaçava matar os colegas foram enviadas por um outro aluno à vice-diretora, que foi à delegacia. Em um dos prints, o jovem relata que "vai acontecer, vai". Ele ainda alerta o colega para "se salvar e salvar seus amigos". "Quando você me ver na escola, não me veja como um aluno e sim como um assassino", dizia ainda a mensagem.

A polícia foi até a casa do jovem, mas não encontrou nada de ilícito. O menor foi conduzido até a delegacia no domingo, dia 17, e prestou depoimento, dizendo que pretendia realizar os ataques por sofrer bullying por parte dos colegas. Ele foi liberado no mesmo dia. O caso está sendo acompanhado pelo Ministério Público e pelo Conselho Tutelar.

Comentários