Ney Santos é abordado por PM e tem motorista preso por porte ilegal de arma

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 1/03/2019

O prefeito Ney Santos e seu motorista, Lenon Roque, foram parados pela Polícia Militar Rodoviária na tarde da última quinta-feira, dia 28, no km 143 da Rodovia SP-332, município de Cosmópolis. A ação resultou na prisão em flagrante de Lenon, que portava arma de fogo sem autorização.

Ney e o motorista, que é agente penitenciário afastado, estavam voltando para São Paulo em um carro oficial da prefeitura, um Corola preto, quando foram parados pelos PMs. Durante a abordagem, nada de ilícito foi encontrado com o prefeito. Já com Lenon foi localizado um revólver calibre .380 com a numeração raspada. Também foram apreendidas com ele 45 munições intactas, uma algema, um canivete e colete à prova de balas.

Questionado, Lenon disse que fazia um “bico” para o prefeito, tendo sido indicado por seu amigo, um Guarda Civil Municipal chamado Leandro, para fazer o serviço de motorista. Ainda segundo informou, o GCM era quem geralmente fazia a segurança do chefe do Executivo de Embu, mas estava de folga no dia.

Já Ney confirmou a história da indicação e disse saber que o motorista estava armado. No entanto, afirmou desconhecer que o revólver estava com a numeração suprimida. Ele ainda informou ser a primeira vez que Lenon foi seu motorista e aceitou seus serviços porque o guarda Leandro era de sua confiança.

Ambos foram conduzidos até a Delegacia de Cosmopólis. Ney prestou depoimento e foi liberado. Já Lenon ficou detido e responderá por porte ilegal de arma de fogo, crime inafiançável. 

O agente peniténciario responde junto com Renato Oliveira, secretário municipal de comunicação de Embu, a um processo de tentativa de homicídio contra o jornalista Binho, do site Verbo Online, ocorrido em dezembro de 2017.

A prefeitura de Embu das Artes enviou alguns esclarecimentos à reportagem, mas todos eles já constavam no B.O, tendo sido relatados acima por meio de Ney. 

Comentários