Após investigação, mulher do MS descobre que assediador da filha de 12 anos é de Itapecerica

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 28/01/2019

Uma moradora de Paranapungá, bairro de Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul, após uma minuiciosa investigação, descobriu que o homem que tentou raptar a filha de apenas 12 anos é morador de Itapecerica da Serra. A tentativa de sequestro aconteceu no início da noite da última segunda-feira, dia 21.

Segundo contou a mãe da menina, ela brincava na calçada da rua, quando um homem, em uma Hilux preta, parou e perguntou seu nome e sua idade. Após a garota informar, ele pediu que ela entrasse dentro do carro "para que se conhecessem melhor".

Assustada, a menina correu e entrou em casa, relatando a mãe o que tinha acabado de acontecer. A mulher foi atrás do veículo com sua moto e conseguiu anotar a placa do carro.

Com as informações em maões, sul-mato-grossense procurou a Polícia Militar de São Paulo e descobriu por meio da corporação que a placa está registrada no nome de uma clínica médica especializada, localizada em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. 

A mulher também chegou na identidade do dono do veículo, um médico empresário, de 70 anos, que acredita ser o assediador da filha.

"Liguei nas empresas e ia pedindo os CNPJs, até que chegue no que eu tinha. Peguei o nome da empresa e descobri quem era o cidadão", afirmou a mulher, de 47 anos.

No dia seguinte, a mãe da criança foi ao 1º Distrito Policial da cidade, sendo encaminhada em seguida para a Delegacia da Mulher. Lá, ela entregou um dôssie com todas as informações que tinha levantado sobre o homem.

Indignada com o caso, a moradora de Três Lagoas disse que "procurou um jornal no Google para que a cidade [no caso, Itapecerica] soubesse desse grandee empresário".

O caso foi registrado como "pertubação de tranquildade (violência doméstica" e ainda está na delegacia de três lagoas sob investigação.

Comentários