/

Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Suicídios na região mostram a necessidade de iniciativas para ajudar as pessoas a vencer batalha contra os próprios medos

Por Sandra Pereira | 3/09/2018

suicidio900

Divulgação

Os casos de suicídio aumentaram nos últimos dias mostrando a necessidade urgente de acender o alerta e promover ações capazes de ajudar verdadeiramente quem está enfrentando problemas e deseja encerrá-los tirando a própria vida. Segundo informações enviadas ao Jornal Na Net, no último mês, em apenas um dia, três casos foram registrados. No intervalo de duas semanas foram seis. A reportagem não vai precisar detalhes dos casos em respeito aos familiares das vítimas. 

Na tentativa de fazer a vida vencer essa batalha silenciosa contra a morte nasceu a campanha Setembro Amarelo, em referência ao fato do dia 10 de setembro ser o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. O objetivo do movimento é mostrar que 10 em cada 9 suicídios podem ser prevenidos.

O caso mais recente de suicídio foi registrado em Taboão da Serra dia 27 de agosto, no jardim Trianon, um enforcamento. Em Taboão o tema será tratado todo o mês em ações que vão ser promovidas pela vereadora Priscila Sampaio, autora da lei de valorização da vida. Já em Embu das Artes, três pessoas tiraram a própria vida. Itapecerica registrou um caso.

Em Juquitiba também houve relatos de outros dois casos no decorrer do último mês envolvendo mulheres. Uma delas morreu após se jogar de uma ponte no rio. E a outra foi a óbito depois de ingerir grande quantidade de remédios.

A maioria das vítimas citadas nesta reportagem sofria de forte depressão, somada a problemas financeiros ou conjugais, segundo os familiares. Os especialistas alertam que os suicidas acreditam que tirar a vida vai encerrar o sofrimento, mas, a verdade é que a família passa a carregar um fardo ainda maior, primeiro a ausência da pessoa amada e depois uma culpa ilimitada que pode ocasionar novos suicídios numa mesma família.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que o suicídio é responsável por uma morte a cada 45 segundos no país e que o Brasil ocupa o 8º lugar no ranking.

Outros índices da Organização Nacional das Nações Unidas (ONU), divulgados em 2012, indicam que 800 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos. E que a ingestão de pesticida, o uso de arma de fogo e enforcamento estão entre os principais métodos para tirar a própria vida. 

Se você estiver precisando de ajuda para encontrar motivos de continuar vivendo diga isso a um amigo ou familiar. Procure também o Centro de Valorização da Vida (CVV), que disponibilizou o telefone 188 para apoio emocional de emergência. O número é gratuito, funciona em território nacional e as ligações também podem ser feitas de aparelhos celulares

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.