ABES apóia a inclusão de pessoas com autismo no mercado de trabalho

Por Assessoria de Comunicação | 28/11/2017

A Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) é uma das entidades que apoiam a Specialisterne, organização social cuja missão é gerar oportunidades de trabalho, na área de Tecnologia da Informação (TI), para pessoas com autismo.

Na próxima quarta-feira (29), a Specialisterne realizará uma Jornada de Apresentação, em sua sede, em São Paulo (SP), com o intuito de apresentar mais detalhes sobre seu modelo de capacitação e inclusão de pessoas com autismo no mercado de trabalho.

"A Specialisterne é um projeto singular, uma prova de como a inclusão não só é possível, mas que agrega valor para pessoas e empresas. A ABES, como representante de mais de 2 mil empresas da área de TI, tem uma imensa satisfação em ajudar a promover essa iniciativa. Esperamos que nossos associados tenham oportunidade de acompanhar a Jornada do dia 29, um evento especial para conhecer melhor a causa e descobrir como podem fazer a diferença e ao mesmo tempo beneficiar suas empresas com as habilidades raras em matemática, analise visual de detalhes, alto poder de concentração, das pessoas com autismo", declara Francisco Camargo, presidente da ABES.

Criada na Dinamarca, há 13 anos, por um diretor de TI cujo filho tem autismo, a organização hoje atua em 17 países, incluindo o Brasil. Trata-se de uma empresa Social, da área de Tecnologia da Informação, com a diferença de que todos os funcionários encaminhados para o mercado são pessoas com autismo. "O espectro do autismo é bastante amplo. As pessoas com autismo podem ter dificuldades de comunicação e interação social em diferentes níveis – algumas podem apresentar limitações mais acentuadas na fala, enquanto outras podem se expressar bem e ter dificuldade para decodificar algumas mensagens mais implícitas. Apesar de algumas restrições, muitas pessoas com autismo têm interesse em trabalhar, além de habilidades e talentos que se destacam em determinadas tarefas", descreve Fernanda Lima, Diretora de Formação da Specialisterne.

Segundo Fernanda, os talentos encontrados entre pessoas dentro do espectro do autismo também são variados, mas alguns frequentes são raciocínio lógico apurado, habilidades de memória, facilidade para processamento visual de informações, capacidade de se concentrar por períodos prolongados, além de grande honestidade e integridade.

"Essas são virtudes muito importantes para diversas áreas, como a de TI. Na Specialisterne, recebemos pessoas com autismo (asperger e alto funcionamento), com mais de 18 anos e interessadas em trabalhar na área de informática. Oferecemos um curso de 5 meses de formação para que possam ingressar no mercado, com um acompanhamento contínuo de psicólogos ecoachings. Mesmo após a contratação pelas empresas, mantemos esse trabalho periódico, pois não queremos apenas formar bons profissionais para um emprego específico, e, sim, contribuir para o seu desenvolvimento e inserção social", finaliza Fernanda Lima.

Comentários