Assembleia contra terceirização atrasou saída dos ônibus da Miracatiba da garagem e prejudicou passageiros

Por Sandra Pereira | 24/10/2017

Preocupados com os desdobramentos da reforma trabalhista, os motoristas e cobradores da Viação Miracatiba fizeram assembleia na garagem da empresa, na madrugada desta terça-feira, 24, para deliberar ações contra uma proposta de terceirização, que segundo os líderes da categoria vai prejudicar os funcionários. A categoria teme um boato de que a partir do mês de novembro haverá terceirização de funcionários na empresa. Quem usa os ônibus da Miracatiba sentiu na pele o reflexo do ato na empresa. 

“Querem que a gente trabalhe mais e ganhe menos. Isso é inaceitável. Vamos parar se for acontecer”, avisou um funcionário.
A situação teria sido permitida por conta da reforma trabalhista aprovada pelo governo de Michel Temer, os funcionários da Miracatiba estão receosos de que haja demissões e até perdas de direitos.

Por causa da assembleia, os primeiros ônibus demoraram a deixar a garagem ocasionando transtornos para os usuários do transporte público Intermunicipal que utilizam as linhas sob a responsabilidade da Miracatiba.

“Os passageiros tiveram que que ter paciência hoje cedo para pegar os ônibus da Miracatiba devido um princípio de greve contra a reforma trabalhista do presidente Michel Temer PMDB”, afirmou outro funcionário da empresa.

A reportagem do Jornal na Net não conseguiu contato com a empresa Miracatiba mas o espaço permanece aberto para que possa se manifestar sobre o problema.

Comentários