/

Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Trio invade sítio e mata o dono na frente da família em São Lourenço

Por Luciana Santos | 27/03/2017

10e017af_fc0b_4a1d_b7a1_360901e0d27b

DivulgaçãoArma encontrado com um dos acusados pertencia a vítima.

Policiais do 1º Distrito Policial de Embu das Artes investigam uma quadrilha acusada de cometer assaltos em sítios e casas nas regiões de Juquitiba e São Lourenço. A quadrilha é responsável por cometer um crime bárbaro, onde um homem foi assassinado na frente da esposa e do filho de apenas 6 anos de idade. A barbárie cometida pelos criminosos causou comoção nacional.


De acordo com informações da polícia, três assaltantes entraram num sítio no Morro Grande, na madrugada da última quinta pra sexta, e abordaram a família. Os assaltantes queriam dinheiro. Ao ouvir barulhos fora da residência o comerciante José Eleandro Santana Santos, 37 anos, pegou uma arma para se defender a família, já que os assaltos são freqüentes na região mais os criminosos foram mais rápidos e anunciaram o assalto.


Ao anunciarem o assalto o filho da vitima chegou a pegar um cofrinho cheio de moedas e deu para os criminosos e pediu para que eles fossem embora, mas a ação do menino não comoveu os criminosos, que chutaram o cofrinho da mão do menino. Eles acharam que o comerciante era um policial e atiraram na direção do coração da vítima, que morreu na hora.
Após cometerem o latrocínio (roubo seguido de morte), os criminosos tomaram destino ignorado sem levar nada da residência.

A polícia realizou várias diligências e recebeu informações de que um dos acusados de participar do crime estava escondido no bairro Fazenda Vitória, em São Lourenço da Serra. Ao chegarem ao local conseguiram efetuar a prisão de Josias dos Santos Fernandes, 20 anos. Com ele a polícia encontrou um revólver calibre 32, que pertencia à vítima.


Após ser preso, Josias confirmou sua participação no crime, mas negou que tenha sido ele o autor do disparo contra o marceneiro. O criminoso também não souber informar o paradeiro dos seus comparsas.


O caso está sendo investigado pelo DP de Embu das Artes.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.