Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Alunos e comunidade pedem basta à violência e policiamento em Taboão

Por Karen Santiago | 6/09/2012

caminhada

Karen SantiagoCaminhada parou o trânsito na Kizemon Takeuti, por volta das 17h30

Os professores, funcionários, alunos e comunidade da Escola Estadual Edgar Francisco, no bairro Guaciara, cidade de Taboão da Serra, em protesto contra os constantes assaltos que ocorrem em frente à unidade escolar e ao entorno – relembre aqui e aqui foram para a rua e realizaram na tarde desta quinta-feira (06) uma intensa caminhada para pedir um basta na violência e respaldo policial. Eles caminharam, acompanhados pela GCM, polícia militar e agentes da Semutrans da escola até a Praça Luiz Gonzaga.

Quase mil pessoas participaram do ato que foi marcado por discursos, frases de protestos e muitas faixas expressando os sentimentos de desespero e medo que os manifestantes sentem ao irem até a escola e trafegarem pelas ruas do bairro. Faixas com dizeres: “Para não sermos roubados, temos que vir com o tênis furado”, “Até quando viveremos de promessas” e “Basta à violência. Queremos segurança, paz e justiça”, ilustrou a revolta e o temor dos participantes.

A caminhada, segundo a vice-diretora da escola, Sônia Cristina, foi decidida em reunião de pais e alunos convocada às pressas, na última quarta-feira na unidade escolar. “O que a escola podia fazer fizemos, como acionar os órgãos competentes, então na reunião foi decidido que para dar um basta na violência, iríamos para as ruas”, explicou. De acordo com ela a caminhada contou ainda com o apoio de mais três escolas da região: Renaldo Faleiros, Laurita Ortega e Heitor Cavalcante de Alencar Furtado.

Uma moradora da comunidade que preferiu não se identificar contou a reportagem do Jornal na Net que os assaltos acontecem de segunda a segunda e a qualquer hora do dia. Tênis, bolsas, blusas, camisetas, celulares, dinheiro e até carros são levados das vítimas, de acordo com o relato dela. Ela contou que os moradores precisam pagar um guarda pra serem levados até o ponto, porque todos têm medo de sair na rua. “Ladrão é o que mais têm e ninguém faz nada. Quando chamamos a polícia ela demora para aparecer, isso quando vêm”, disse.

Ela denunciou ainda que na quadra da escola durante o final de semana crianças e jovens ficam usando entorpecente e que seu filho nem pode brincar na rua. E pontuou os assaltos são cometidos por motoqueiros armados, todas as motos (laranja, vermelha/preta e preta) são sem placa e que um veículo gol preto também está envolvido nos assaltos. “Todos os dias as pessoas que estão no ponto do supermercado D’Avô são vítimas”, finalizou.

A polícia militar foi criticada pela vice-diretora também. Além de várias pessoas da comunidade. “Só tem três viaturas para atender Taboão inteiro e os policiais não dão conta. Falta segurança na cidade”, disse. "Quando chamamos, eles demoram muito. Isso quando vêm", disse outro.

Questionado sobre a possível falta de ronda escolar na unidade de ensino, Capitão Santos informou que as pessoas estão equivocadas, quando afirmam que não tem ronda e que a polícia não vai até o local. “Tem ronda sim e está registrado em ata. Tem também abordagens, como na quarta. Na terça orientamos dois jovens que consumiam drogas dentro do banheiro da escola. Tem muito aluno e ex-funcionários e alunos envolvido com o uso do entorpecente”, explicou.

Ainda de acordo com ele a polícia já tem conhecimento de alguns dos possíveis acusados e está realizando patrulhamento com vistas na prisão deles.

A vice-diretora foi questionada pela reportagem sobre o flagrante que a polícia fez em alunos da escola, que usavam entorpecentes dentro do banheiro, mas ela desconversou sobre o assunto. Mas, uma mãe de aluno, afirmou que realmente aconteceu esse fato.

De acordo com várias mães de alunos, os filhos não estão indo para a escola, apesar de as aulas acontecerem normalmente, apesar dos ocorridos e quando vão não levam celulares e tênis. “Eles vão de chinelo havaiana, dos mais simples, para não terem algo de valor roubado”, afirmou uma. A outra por sua vez frisou que apesar disso os bandidos assaltam e se não tem o que eles querem, as vítimas podem ser agredidas com tapa na cara ou coronhada. “A situação é grave”, afirmam.

Por fim, os alunos elogiaram o corpo docente da escola, funcionários e a estrutura de ensino da unidade, de acordo com eles, a escola está de parabéns do lado de dentro e é uma referência entre as outras ao entorno.

violencia


Bianca

O tempo passou e infelismente nada mudou. Furtos roubos e violencia continua acontecendo. Impunidade pois ate hj nao existe relatos d nenhuma prisao.

Silvana Baron

Os casos de violência têm crescido assustadoramente em nossas escolas. Assaltos, arrastões, brigas e tantos outros fatos tornaram os alunos, professores e funcionários reféns do medo. Não podemos ficar calados, é preciso agir. No dia 6/9, os estudantes, pais, mães e trabalhadores da Escola Estadual Edgar Francisco e de outras escolas da região do Jd. Guaciara fizemos uma grande manifestação que parou a Av. Kizaemon para chamar a atenção de toda a população para o problema da violência. Esse foi o primeiro passo, agora precisamos cobrar respostas concretas do poder público. Algumas ações bastante simples poderiam ser tomadas para tornar as escolas mais seguras: além da presença da polícia na porta das escolas, a simples melhoria da iluminação pública nas ruas de acesso às escolas, a poda dos galhos das árvores que bloqueiam a iluminação pública já inibiriam a presença de assaltantes. Isso é simples e devemos cobrar que seja feito, já! Nesse sentido, convidamos alunos, pais, professores e funcionários de todas as escolas a se reunirem e integrarem o ATO DE PRESSÃO SOBRE A CÂMARA MUNICIPAL DE TABOÃO DA SERRA: > DIA 18/9 – TERÇA-FEIRA > ÀS 17H CONCENTRAÇÃO NA PRAÇA NICOLA VIVILECHIO (centro de Taboão) Comissão Organizadora JD. Guaciara.

MORAIS

Parem de falar bobagens, essa discução besta de competencia, se gcm pode ou não pode, pois tenho certeza que voce um dia ja obteve ajuda da gcm, ou se não obteve ajuda ainda da gcm o dia que estiver nas mãos de bandidos com uma arma na cara pra voce não vai importar se quem te salva é um GCM Ou um PM.///vamos discutir como melhorarmos juntos a segurança de nossa cidade.

GCM CAPELO

É HORRIPILANTE ESCUTAR E LER RELATOS COMO ESTES COM CERTEZA, MAS TAMBÉM NÃO PODEMOS ESQUECER QUE MUITAS VEZES QUANDO NÓS QUE TRABALHAMOS COM A SEGURANÇA DE UM MODO GERAL AO ENTORNO DAS ESCOLAS TANTO MUNICIPAL, QUANTO ESTADUAL, E AO FAZER NOSSO TRABALHO QUE É INIBIR ESSES ATOS, SOMOS HOSTILIZADOS COM FRASES DO TIPO "EU SOU TRABALHADOR" "PORQUE VOCÊS NÃO VÃO ATRAS DE LADRÕES" COMO SE ESTIVESSE ESCRITO NA CARA DE CADA UM A FRASE "ME PRENDA QUE SOU LADRÃO" FAÇAM O FAVOR...INFELIZMENTE SE NOS DEIXASSEM TRABALHAR GARANTO QUE ESSES MARGINAIS QUE ATUAM PRÓXIMO AS ESCOLAS NÃO ESTARIAM AI PORQUE ELES SABERIAM QUE A POPULAÇÃO ESTA AO LADO DAS FORÇAS POLICIAIS QUE QUEREM O BEM DA SOCIEDADE...E LEMBRANDO QUE TAMBÉM NECESSITAMOS DO AUXILIO DA POPULAÇÃO PARA PODERMOS FAZER NOSSO TRABALHO COM MAIS EFETIVIDADE E PLENITUDE PARA TIRAR ESSES MARGINAIS DAS RUAS, DENUNCIEM, E APONTEM SIM OS INFRATORES E MARGINAIS PARA PODERMOS MANTER NOSSA CIDADE LIMPA E LIVRE DESSES QUE ASSUSTAM NOSSAS CRIANÇAS E SOCIEDADE DE BEM...

Dalton Souza

Abaixo segue o comunicado distribuído durante ATO. A TODA A COMUNIDADE DO JD. GUACIARA. Motivados pelo crescimento da violência na porta das escolas, que demostrar o descaso geral do poder público com as nossas necessidades, estamos nas ruas para dizer um BASTA. As péssimas condições do transporte público, passagem do ônibus cara, o pequeno número de médicos nos hospitais, a falta de vagas nas creches e a ausências das mínimas condições para que os alunos possam estudar e os professores trabalharem não podem ser mais toleradas. É por isso que realizamos essa caminhada com professores, alunos e moradores da Comunidade. Não acreditamos em promessas eleitorais e estamos cansados de esperar uma solução que caia do céu, por isso, estamos nas ruas para dizer e demonstrar que o único caminho é a MOBILIZAÇÃO e a LUTA. Comissão Organizadora do Jd. Guaciara.

Danilo

José Pereira, voce precisa ler um pouco mais da Constituição Federal (1988), sobretudo no que diz respeito as competências da Polícia Federal, Polícia Militar e Civil e a Guarda Civil Municipal (GCM). Sou absolutamente favorável a esta manifestação... Mas logo percebi que o Sr. é leigo no que diz sobre as referidas competencias. Não queira jogar a resposabilidade da segurança em Escola Estadual "especialmente" na GCM! Neste caso é a segurança do governo que talvez voce esteja apoianando (PSDB) ou seja, polícia militar!

anonimo

A GCM poderia colaborar e muito com a segurança, mas ela desapareceu das ruas de Taboão, Sr. coronel Silas cadê aquela GCM atuante e presente que tinhamos até pouco tempo atráz, o que o senhor fez com nossa GCM sei que o senhor é o secretário de segurança e me diga a GCM ficou sem comando porque não vejo o comandante de GCM aparecer para dar satisfação da ausencia das suas viaturas nas ruas,,,,cadê a GCM????????????

José Pereira

Olha Meus Amigos e Amigas, é lamentavel quando Vimos estas coisa acontecendo nas Escolas em Taboão! Era uma das minhas metas se tivesse saido Candidato a Vereador era fazer um projeto de lei para que a Prefeitura contrate Gestor de Segurança Patrimônial Com formações Técnicas em areas de risco! Vemos e ouvirmos muitas coisas acontecerem nas Escolas e colégios, um técnico em Segurança, ele vai estudar os pontos extratégicos fazer o mapeamento da area, e pedir o apoio das Policias na queles lugares! Especialmente a GCM! Agora que precisa que a Prefeitura entre em ação isto precisa sim! O Pessoal da Policia tem trabalhado sim! A nossa Policia em Taboão da Serra, eles trabalham e fazem o que esta em seu alcanse, conheço muitos Policiais aqui que trabalham e muito! Agora faltam extrutura e apoio e isto por parte da Prefeitura não temos duvida disso! É LAMENTAVEL ISTO ACONTECER! E ESTÃO DE PARABÉNS ESTA ESCOLA OS ALUNOS E OS PAIS EM SE MANIFESTAREM PEDINDO A SEGURANÇA!

19/04/2017

Polícia apreende carro com placa adulterada em Embu

Policias do CGP suspeitaram de um individuo que estava em um veiculo Celta de cor vermelha. Ao...

19/04/2017

Mulher é presa efetuando compras com cartão clonado em Taboão

Policiais conseguiram efetuar a prisão de uma mulher que efetuava compras com cartão clonado em...

17/04/2017

Sucateamento da Polícia Civil é constatado nas Seccionais da região

A Diretoria do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo esta promovendo uma...

12/04/2017

Prefeitura lacra asilo clandestino onde idoso morreu em Taboão

Depois da morte de um idoso e a remoção de outros seis de um asilo clandestino localizado na Rua...

12/04/2017

Policiais encontram armas e munições em carro abandonado em Itapecerica

 

Policiais do 25º BPM conseguiram aprender duas armas que estavam dentro de um carro...

11/04/2017

GCM acha idoso morto e outros 6 em cárcere privado num abrigo clandestino

Após ouvirem gritos de socorro e pedidos de ajuda vizinhos de um imóvel localizado na rua...

11/04/2017

PM prende homem que realizava roubos em Taboão com simulacro de pistola

Policiais militares conseguiram prender na tarde desta terça-feira (11), um individuo que...

11/04/2017

PRF troca tiros e prende criminosos em veículo roubado na Régis

A Polícia Rodoviária Federal prendeu dois criminosos na tarde desta segunda-feira, em São...

10/04/2017

PRF recupera carga de aço avaliada em R$ 3 Milhões na Régis

Policiais da PRF conseguiram recuperar na Régis, uma carga de aço que havia sido roubada no...

22/04/2017

Câmara aprova requerimento contra demora na reconstrução do muro

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por unanimidade, na sessão da terça-feira, 18,...

22/04/2017

Taboãoprev presta contas de 2016 em audiência da Comissão de Finanças da Câmara

A Autarquia Previdenciária do Município de Taboão da Serra (Taboãoprev) realizou prestação de...

22/04/2017

Engenheiro  desaparecido em Itapecerica da Serra é localizado em Curitiba

O engenheiro Cláudio Silvestre Rodrigues, morador de Itapecerica da Serra, que estava...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.