Itapecerica: Cerca de 5% dos pacientes que apresentam sintomas da H3N2 testam positivo para covid-19

Por Natália Bassi | 5/01/2022

Em Itapecerica da Serra, entre 4% e 5% dos pacientes que procuram os hospitais com sintomas de síndrome gripal, isto é, H3N2, positivaram para covid-19. Isso significa que essas pessoas podem estar com um quadro de “flurona”, que é o duplo contágio de influenza e Covid-19. Em nota enviada à reportagem, a prefeitura da cidade informou que, apesar desses quadros apontarem para a possível infecção, não é possível ter certeza se essas pessoas estavam ou não com as duas doenças, já que no município não é feito o teste para a influenza.

A dupla infecção é constatada quando os dois testes dão positivo. O nome flurona veio da união dos termos "flu", de influenza, com "rona" de coronavírus. Apesar do nome, ela não é considerada uma nova patologia e sim contaminações simultâneas de duas doenças diferentes.

De acordo com Renato Kfouri, infectologista e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), em entrevista concedida ao portal G1, a contaminação dupla não é rara e pode acontecer com frequência quando existem duas epidemias acontecendo ao mesmo tempo. Além disso, o médico enfatizou que ainda não é possível afirmar se o paciente terá ou não um caso mais grave caso ele seja diagnosticado com as duas doenças.

No cenário de contaminação só por Covid-19, só Influenza ou ambos, é necessário salientar que a vacinação diminui o risco de desenvolver a forma grave da doença e, portanto, protege a vida do paciente.

Comentários