Passageiros já enfrentam lotações em linhas da CPTM após greve dos ferroviários

Por Natália Bassi | 15/07/2021

O dia começou difícil para muitos usuários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Com a greve aprovada na noite de quarta-feira (14), o transporte teve o funcionamento alterado. As linhas 7 (Rubi) e 8 (Diamante) estão operando de maneira parcial desde as 4h da manhã. A 9 (Esmeralda) e a 10 (Turquesa) estão paralisadas. Já a 11 (Coral), 12 (Safira) e 13 (Jade) funcionam normalmente. As informações foram divulgadas pela CPTM.

De acordo com a empresa, a adesão total dos trabalhadores à greve nas linhas 9 e 10 contraria a decisão da Justiça do Trabalho que determinou a manutenção de 80% dos trabalhadores no horário de pico e 60% nos demais horários.

Por conta das aglomerações e da grande quantidade de passageiros que estão tendo dificuldades de chegar aos seus trabalhos, a EMTU dará suporte aumentando o itinerário dos ônibus.

“Poderá haver extensão do itinerário das linhas que passam por estações da CPTM a fim de atender aos passageiros prejudicados pela greve dos sindicatos que representam os colaboradores das linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda e 10-Turquesa”, disse em nota.

 


A greve

Entre as reivindicações dos ferroviários estão o reajuste salarial, que não acontece há dois, o não pagamento do Programa de Participação de Resultados (PPR) de 2020, além da situação dos trabalhadores durante a pandemia.

De acordo com o sindicato, além da CPTM não reajustar o salário há dois anos, ela vem atrasando a data-base da nova proposta. Sobre o PPR, um acordo chegou a ser proposto pelo Ministério Público (MP), mas a empresa não aceitou.

Os ferroviários fazem questão de lembrar que durante a pandemia o governo esqueceu totalmente da categoria, que é considerada essencial. Eles reclamam que durante todo esse periódico, tiveram de comprar todos os equipamentos de segurança que só passaram a ser fornecidos após decisão judicial do Ministério Público

Comentários