Taboão da Serra registra a triste marca de 800 vidas perdidas pela covid-19

Por Natália Bassi | 13/07/2021

Taboão da Serra chegou a uma triste marca na segunda-feira (12). Com praticamente um ano e quatro meses de pandemia, a cidade já perdeu 800 vidas em razão do novo coronavírus. O dado foi divulgado pelo Comitê de Combate à Covid-19 após a morte de mais três homens e uma mulher. Somente uma vítima não apresentava comorbidades.

Apesar da vacinação mais acelerada do que no início do ano em todo o país, ela ainda acontece longe do ideal e esperado. Essa situação, que contribui com a queda nas internações, ainda não consegue frear totalmente o número de mortes. A imunidade da população precisa chegar a 70%. Recentemente, somente 14,5% dos brasileiros receberam a primeira e a segunda dose da vacina.

Para se ter uma ideia, em um ano e um mês, Taboão da Serra registrou 500 mortes. No entanto, nos últimos 3 meses, esse número chegou a 300. Quando fazemos o comparativo é possível observar como a nova onda e as diversas variantes que circulam em nosso país foram e estão sendo mais letais.

Vítimas

As últimas quatro vítimas da doença são pessoas com menos de 60 anos. Um homem de 35 anos que não apresentava comorbidades é o mais novo. Já as demais, são uma mulher de 39 anos e mais dois homens de 46 e 57 anos.

Nenhum deles estavam internados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Akira Tada e todos recebiam cuidados em hospitais que não são localizados em Taboão.

Segundo informações do Comitê de Combate à Covid-19, uma das mortes aconteceu no mês de abril, enquanto as restantes, em junho.

Comentários