“Contas de luz em atraso terão alta menor”, diz Aneel

Por Natália Bassi | 28/04/2021

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mudou a regra para as contas de luz que estão em atraso. O valor antes ajustado pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) será agora corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A medida veio após o IGP-M registrar uma grande alta durante a pandemia do coronavírus. O objetivo é diminuir o impacto no bolso da população.

O IGP-M vem acumulando uma porcentagem de 31% de aumento da inflação nos últimos 12 meses, enquanto o IPCA está beirando os 6%. Segundo a Aneel, não é justo que consumidores sejam submetidos a taxas tão altas. “Isso se traduziria em dificuldades ainda mais de adimplência e aumentaria ainda mais o impacto negativo da pandemia para os consumidores mais pobres", disse.

A proposta foi discutida após muitas famílias de baixa renda estarem sofrendo com o corte de energia pela dificuldade em manter as contas em dia, já que o desemprego e a diminuição no orçamento as abateram fortemente.

A medida passará a vigorar em faturas emitidas a partir do dia 1 de junho.

Comentários