Região não elege nenhuma mulher como prefeita; representatividade feminina no Legislativo também cai

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 17/11/2020

A representatividade feminina nos espaços de poder continua pequena na política regional. Nenhuma das 6 cidades da região elegeu uma mulher como prefeita nas eleições de 2020, mesmo tendo 51,17% da sua população composta por mulheres, segundo mostra o Censo de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). São 380.142 mulheres e 362.709 homens. 

O número de candidatas para o maior cargo no Executivo foi pequeno. Apenas 11,36% das postulantes à prefeita eram mulheres na região. Embu-Guaçu, única cidade a eleger uma mulher na eleição passada - Mária Lúcia (PSB) - , não teve nenhuma representante feminina concorrendo este ano, situação que também se repetiu em Juquitiba e São Lourenço da Serra. 

Já nas outras cidades houve mulheres disputando o pleito, mas a quantidade em relação aos homens foi mínima. Embu das Artes teve três candidatas - Rosangela Santos (PT), Dr. Bete (PSDB) e Cristiane Amorim (PCO) -, o maior número da região. Os outros quatro candidatos foram homens. 

Em Taboão da Serra, Najara Costa (PSOL) era a única mulher entre os 9 postulantes à prefeitura. Já em Itapecerica da Serra, apenas Kátia Trindade (PSOL) concorreu na eleição majoritária. Os outros 8 candidatos eram masculinos. 

As mulheres no Legislativo

No Poder Legislativo, a participação da mulher também caiu. Taboão da Serra é a cidade com maior número de vereadoras eleitas na região, no entanto, este ano perdeu uma cadeira. Dos 13 vereadores que iniciaram a próxima legislatura, apenas 3 são mulheres. Joice Silva (PTB) e Érica Franquini conseguiram se reeleger. Luzia Aprígio (Podemos) também foi eleita, mas Rita de Cássia (PSDB), que disputava a reeleição, perdeu, 

Embu das Artes era a segunda cidade com maior número de cadeiras femininas, mas as duas vereadoras que compunham a Casa disputaram a eleição majoritária este ano e não vão retornar. Para a próxima legislatura, apenas Aline Santos (MDB) foi eleita entre os 17 vereadores. 

Já Itapecerica da Serra não tinha nenhuma mulher como vereadora na Câmara Municipal, no entanto, Irmã Rose (Republicanos) foi eleita este ano. A cidade tem 12  vereadores. Já Juquitiba perdeu uma cadeira. Maria Aparecida (Republicanos) disputava a reeleição, mas não venceu e nenhuma mulher foi eleita entre os 11 vereadores. 

Em São Lourenço da Serra a situação foi a mesma. Fabiana Cremm (SD), única mulher no Legislativo da cidade, tentava reeleição, mas não conseguiu garantir vaga. Os 9 vereadores eleitos na cidade são homens. 

Comentários